Nova gestão da BR-040: Prefeitura quer garantia de reforço nas equipes do Samu

22/fev 18:43
Por Janaina do Carmo

A Prefeitura de Petrópolis quer garantias do governo federal de reforço das equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para a realização dos atendimentos às vítimas de trânsito na BR-040. A partir de segunda-feira (1), quem assume a rodovia no lugar da Concer é o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Em nota, o Dnit informou que manterá equipes de manutenção rodoviária rotineira e também guincho. Já a parte relacionada às ambulâncias ficará com o Samu.

Saiba mais: Justiça nega pedido para prorrogar contrato da Concer, que termina na próxima semana

Em nota, a Prefeitura informou que ainda não foi notificado sobre essa nova rotina do Samu e que “é preciso também definição de como será o atendimento de vítimas de acidentes nos casos em que há pessoas presas às ferragens, uma vez que o Samu não tem materiais específicos para desencarceramento de acidentados. Este serviço, geralmente, é realizado pelo Corpo de Bombeiros, de responsabilidade do Estado”.

Leia também: Dnit diz estar preparado para assumir a BR-040; Samu vai fazer resgate em acidentes

“Precisamos entender, em detalhes, como será feita esta mudança. Precisamos ter a garantia de funcionamento dos serviços de manutenção da estrada e de socorro a vítimas de acidentes. Dentro do município, este último serviço é feito geralmente pelos bombeiros, com o Samu atuando em apoio às equipes. Também é preciso lembrar que o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, hoje, já funciona com um número de atendimentos maior, em função da pandemia do coronavírus. Para garantir os serviços também na BR-040 é preciso investimento em infraestrutura e pessoal no Samu, além de uma organização também com o Governo do Estado, que é o responsável pelos Bombeiros”, frisou o prefeito interino Hingo Hammes.

Além de Petrópolis, a base do Samu na cidade também atende pacientes dos municípios de São José do Vale do Rio Preto, Sumidouro, Carmo, Cantagalo, Guapimirim e Cachoeiras de Macacu.

De acordo com um levantamento da Concer, só em 2020 foram 1.073 acionamentos a Polícia Rodoviária Federal (PRF) em relação a acidentes com vítimas na rodovia. Só no período do Carnaval deste ano, a concessionária registrou 44 acidentes, 12 deles com vítimas encaminhadas a unidades hospitalares.

A Concer deixa a concessão da BR-040 depois de 26 anos. O contrato expira no dia 28, próximo domingo. O governo federal está preparando a nova licitação para o trecho Rio de Janeiro – Juiz de Fora (MG). A previsão é que o processo esteja concluído no segundo semestre de 2022, quando a nova empresa assume a rodovia. Até lá, a administração da BR-040 segue com o Dnit.

Últimas