Giro da Tribuna pelo Esporte: qual a lição deixada para os clubes grandes que caem?

01/jan 10:22

Qual a lição deixada para os clubes grandes que caem para a Série B?

O empate recente com o Cuiabá pôs um fim ao desejo maior do torcedor cruzeirense: de voltar à Série A do Campeonato Brasileiro em 2021. É uma tragédia atrás de tragédia a vida de um dos maiores clubes do futebol brasileiro e um belo exemplo de como uma má administração é capaz de destruir o que gerações construíram dentro e fora de campo. E fica uma lição para aqueles “grandes” que caem para a Série B.

Rebaixado em 2019, o Cruzeiro experimentou o amargo sabor do rebaixamento pela primeira vez na sua história. Clube que já teve Raul Plasmann, Dirceu Lopes, Nelinho, Tostão e tantos outros craques sofreu até cair, tendo acumulado apenas sete vitórias em 37 partidas, escândalos de antigas diretorias, má gestão dentro e fora de campo levou o azul celeste mineiro à derrocada. Neste ano, não conseguiu voltar à elite.

O que grandes que hoje ocupam a zona do rebaixamento – Vasco e Botafogo – devem abrir o olho, pois se caírem para a B em 2021 terão que suar a camisa pára retornar à elite. O Cruzeiro, mesmo com Felipão, naufragou e os prejuízos tendem a aumentar a medida que os investimentos diretos (dinheiro de TV, por exemplo) vão diminuir. Sofreu, é verdade, sem a presença de seu torcedor, mas a lição está aí para quem querer aprender. 

O maior rally do mundo vai dar a largada neste domingo

O Rally Dakar 2021, o maior rali do mundo, com mais de 7.600 quilômetros de percurso, 321 veículos e competidores de 49 países, já começou para os brasileiros. Representantes do País na categoria carros, o piloto pentacampeão do Sertões Guiga Spinelli e o navegador Youssef Haddad tiveram que encarar uma maratona de dois dias de viagem para chegar a Jeddah, na Arábia Saudita, onde domingo será dada a largada para a prova que está em sua 43a edição e é considerado o mais importante do mundo off road. O petropolitano Rodolpho Mattheis as edições de 2005/2006. 

Avancini confirma presença em prova de mountain bike em Minas

O petropolitano Henrique Avancini confirmou presença no Brasil Ride Espinhaço, prova por etapas com estreia entre 2 e 6 de março, em Conceição do Mato Dentro.

Ele vai testemunhar mais uma cidade que aposta na modalidade e, tal como em Petrópolis, uma das grandes preocupações da organização está em sempre deixar legados significativos por onde passar. Um deles será a construção de uma pista de XCO (Cross Country Olímpico), que será utilizada na quarta de cinco etapas da competição, e ficará permanentemente no local. 

Atleta petropolitana acompanha eleição na Confederação, que acontece em janeiro

A Confederação Brasileira de Bocha e Bolão vai eleger o novo presidente em janeiro. O pleito acontecerá em um estado do sul, ainda não definido e o colégio eleitoral será formado pelos representantes de todos os estados. Quem acompanha esse movimento eleitoral é a principal jogadora de Bolão 16 local, Patrícia Bade, já que com a posse de uma nova diretoria será anunciado o calendário de eventos para 2021. Com a vacinação em massa prestes a ocorrer e os cuidados sanitários, na opinião de Patrícia, será possível recomeçar os eventos nacionais.

Problemas para achar um local para exame é obstáculo para petropolitano retornar

Depois de muito custo conseguir a tão sonhada passagem aérea para o Brasil, o atleta veterano e treinador de atletismo, Fábio Vladimir, agora enfrenta a burocracia local e brasileira para, enfim, retornar ao país. Atualmente nas Filipinas, Fábio não consegue encontrar um local para fazer os exames exigidos no Brasil e assim marcar a sua passagem. Ele acredita que nas próximas semanas possa solucionar o problema e voltar para casa. A sua saga para voltar ao país e se reestabelecer em Petrópolis começou em abril, quando as restrições impostas pelo país o impediu de viajar, chegando até a enviar um vídeo ao Presidente Jair Bolsonaro para que intervisse no seu caso. 

Petropolitano conta um pouco como estão os preparativos do Sampaio Corrêa para a Seletiva

O petropolitano Rafael Ferreira, o Zoinho, é o gerente de futebol do Sampaio Corrêa, clube que estreia na Seletiva do Campeonato Carioca no dia 16 de janeiro, em jogo contra o América que está previsto para o estádio Giulitte Coutinho. Segundo ele, desde a classificação houve mudanças na comissão técnica, sendo que Tinoco é o novo técnico do time de Saquarema. Disse, ainda, que existe um clima de confiança em ir atrás da única vaga que dá acesso ao Campeonato Carioca e os treinos seguem a todo vapor no município conhecido como a capital do surfe no país. 

Curtas

Novidades sobre a eleição nos próximos dias – Na próxima semana, o grupo da situação espera chegar em um nome de consenso para ser o candidato a presidente da Liga Petropolitana de Desportos. Alguns nomes sugeridos, mas nenhuma confirmação até agora.

Que 2021 traga medalhas para a cidade Como os Jogos Olímpicos de Tóquio provavelmente reunirá o maior número de petropolitanos em toda a história. Teremos representantes no futebol masculino, vela, basquete 3 x 3, maratona e mountain bike. 

 

Últimas