Esquerda X direita: passaporte da vacina gera disputa entre os vereadores

13/set 02:36

O vereador bolsonarista Mauro Peralta garantiu: não vai passar o projeto de lei do colega Yuri Moura, do Psol, que instituiu o passaporte de vacina, restringindo acesso a locais para quem não for imunizado. “É totalmente inconstitucional. Não vai passar”, avisou. 

Mais segurança

Yuri, por outro lado, crê que o projeto – que prevê apresentação da carteira de vacinação da covid em dia para acesso a estabelecimentos de uso coletivo, como bares, restaurantes, pontos turísticos, cinemas, academias e eventos vai garantir segurança. Na verdade, a capital tem projeto semelhante para entrar em vigor dia 15. Mas aqui direita e esquerda se digladiam. Começou no plenário e tomou as redes sociais.

Tudo parado

A Secretaria de Obras paralisou a reforma de quatro postos de saúde – Vila Felipe, Vila Rica, Amazonas e Mosela. Foi em meados de agosto, mas ficamos sabendo só agora que foi publicado em Diário Oficial.   E olha que as obras foram autorizadas dia 31 de maio e foram tocadas por menos de três meses até a paralisação do serviço.

Antes tarde…

Até que enfim os vereadores se tocaram que a fiscalização de ambulantes feita pela prefeitura, ainda que sobre os irregulares, só traz a revolta da população. E já estão sugerindo que abordagem seja feita no sentido de encaminhá-los de volta às suas cidades de origem sem apreensão das mercadorias.

Asfalto

Na legislatura passada o vereador Marcelo Chitão era da base do governo Bernardo Rossi, mas parece que a amizade acabou mesmo. Esses dias ele estava zombando no discurso em plenário do ex-prefeito. Falava que agora Rossi vai todo dia acompanhar o asfalto na União e Indústria, obra do governo do Estado, mas na sua época à frente da prefeitura fechou a nossa fábrica de asfalto.

Foto 1 – A demora na nova empresa de iluminação pública em começar e engatar o serviço está deixando os vereadores bem insatisfeitos. Na última sessão, Marcelo Lessa puxou essa listinha quilométrica, de lâmpadas queimadas apenas no seu bairro do coração, o Morin.

BR-040

E tem audiência pública na Câmara dos Deputados hoje para debater o projeto de concessão da BR-040. A reunião foi solicitada pelos deputados Padre João (PT-MG) e Alencar Santana Braga (PT-SP). Mas bem que algum representante nosso poderia acompanhar, afinal, a concessão do trecho de Juiz de Fora a Brasília vai englobar o “nosso”, do Rio a Juiz de Fora.

Retrocesso

Ficamos de careta com a aprovação, na Câmara dos Deputados do texto principal do Código Eleitoral. Enfraquece, em especial a Lei da Ficha Limpa. O prazo de inegibilidade da Ficha Limpa continua sendo de oito anos, mas ao invés de contar após o cumprimento da pena agora vai começar a contar a partir da condenação. Assim, o político condenado já desconta deste período o prazo que ficará impedido.

Pauta morna

E o Conselho Municipal de Trânsito foi convocado para reunião extraordinária amanhã, às 19h, de forma remota. Vão apenas aprovar atas anteriores e uma parceria público-privada que a CPTrans pretende fazer. O contrato da Sinal Park e licitação para as linhas operadas hoje pela Cascatinha ficaram fora da pauta.

Mais contagens!

Mas tem leitor da coluna pior do que os Partisans! Pediram aqui que a gente faça não apenas a contagem progressiva de quantos dias Petrópolis está sem prefeito eleito pelo povo, mas também a contagem sobre coisinhas a respeito da Câmara tipo: “vereadores estão há 253 dias sem cassar Dudu” e também “vereadores estão há 253 dias sem julgar as contas de Rubens Bomtempo”.

Petrópolis no samba!

O médico petropolitano e sambista de carteirinha Arnaldo Rippel está classificado para a semifinal no 1º Concurso Estadual de Samba de Terreiro. A composição, parceria com o carioca Franco Cava, é uma das 30 que continua na competição. Assim como na primeira fase, a votação é popular pelo Youtube – os 12 vídeos mais curtidos vão para final. A obra de Rippel e Cava, “Cidade Terreiro”, é interpretada por Tuninho Jr. E mais importante: é preciso votar!

Assistência

Sentida a ausência da secretária de Ação Social, Rosane Borsato, sábado, no Colégio Rui Barbosa onde o secretário estadual de Assistência Social, Matheus Quintal realizou o projeto Social + Presente. A ação social ofereceu isenção de taxas para documentação básica até atendimento jurídico, entre outras iniciativas. O prefeito interino Hingo Hammes deu uma passada lá, afinal, é candidato do governo Claudio Castro. Mas foi sozinho.

Ana Kutter e suas imagens sensacionais: aqui aos fundos do Palácio de Cristal.

Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

Últimas