Yellen espera avanço do pacote em semanas e minimiza riscos de alta da inflação

18/fev 19:35
Por Gabriel Caldeira / Estadão

A secretária do Tesouro dos Estados Unidos, Janet Yellen, disse que espera avanço em direção à aprovação do pacote de estímulos fiscais no Congresso dos Estados Unidos nas próximas duas semanas. Em entrevista à emissora CNBC nesta sexta-feira, ela defendeu a aprovação de um pacote robusto para recuperar a economia do país, minimizando os possíveis impactos de uma escalada inflacionária causada pelos estímulos. “Inflação representa um risco, mas é um risco que o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) e outras entidades têm ferramentas para lidar”, afirmou Yellen.

Segundo ela, as “cicatrizes” econômicas causadas pela crise do coronavírus representam um risco maior do que a inflação. Quanto ao pacote fiscal, Yellen apoiou especificamente a distribuição de cheques individuais a famílias cuja renda foi afetada pela crise, dizendo que a proposta vai ajudar a impulsionar a economia e aumentar ainda mais as poupanças, dando mais suporte a uma alta nos gastos com consumo posteriormente. A secretária do Tesouro também projetou que o mercado de trabalho dos EUA pode voltar à condição de pleno emprego com o pacote fiscal, caso “tudo corra bem”, apesar de “incertezas” relacionadas à pandemia que persistem.

Yellen abordou ainda a possível dificuldade do Tesouro em financiar a dívida americana diante dos maiores gastos do governo. Ela rechaçou a possibilidade de haver problemas com a dívida e argumentou que os EUA dispõem de um mercado de Treasuries “robusto”.

Por fim, a secretária disse que os detalhes do plano de infraestrutura do presidente americano, Joe Biden, ainda não foram decididos. Yellen adiantou, porém, que o aumento da arrecadação do governo por meio de impostos mais altos deve ajudar a financiar o projeto.

Últimas