Volta às aulas na rede municipal só com nota técnica do Comitê Científico

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 02/fev 07:00
    Por Jussara Madeira

    Apesar do Conselho Municipal de Educação (Comed) não se opor ao retorno das aulas na rede pública no dia 14 de fevereiro de forma presencial, a Prefeitura de Petrópolis deverá apresentar medidas que assegurem o retorno na data divulgada sem colocar a comunidade escolar em risco por conta da pandemia. Propostas apresentadas pelo Sindicato dos Profissionais da Educação (Sepe-Petrópolis), que pedem nota técnica do Comitê Científico e o Plano de Retorno atualizado foram aprovadas pelo conselho em reunião realizada na segunda (31).

    O ano letivo de 2022 na rede pública de educação, previsto para ter início no próximo dia 7 de fevereiro, foi adiado em uma semana devido ao aumento de casos de coronavírus no mês de janeiro. A Prefeitura anunciou que a medida foi submetida ao Comed e que está trabalhando com planejamento para que haja um retorno seguro do ponto de vista sanitário tanto para os alunos quanto para os profissionais. No entanto, o Sepe cobra que essas medidas sejam apresentadas antes do início das aulas. 

    Na reunião do Conselho, o sindicato apresentou duas indicações que visam dar mais segurança para alunos e professores neste retorno presencial. Ambas as indicações foram aprovadas pelo conselho e deverão ser cumpridas pela Prefeitura até a próxima reunião ordinária do conselho, marcada para o dia 8 de fevereiro. 

    A primeira define a apresentação de Nota Técnica do Comitê Científico de enfrentamento ao Covid-19 atestando que há totais condições para um Retorno Escolar presencial de fato seguro; a segunda é a apresentação pela Secretaria de Educação junto com a Comissão Especial de Volta as Aulas, do real status de preparação da rede municipal de educação com relação a atualização do plano de retorno: protocolos e definições sobre uso, estoque e distribuição de EPIs (máscaras e álcool em gel).

    “O Sepe não se colocou contra o retorno presencial, a aula presencial é muito importante e realmente necessária. O Sepe se coloca contrário ao ato de se estabelecer uma data para o retorno antes mesmo de serem apresentados os dados técnicos que comprovem que há condições para um retorno plenamente seguro. Daí a nossa solicitação, através dos membros do Sepe no Comed, que seja elaborada e publicada uma nota técnica ou um parecer do Comitê Científico atestando tal condição favorável, além de solicitar também a inclusão dos membros do antigo GT-Plano de Retorno na atual Comissão Especial de Volta às Aulas. Democratizando assim as ações do poder público e dando a devida clareza e transparência para esse momento tão complexo que é a volta às aulas presenciais”, explicou Daniel Salomão, representante do Sepe-Petrópolis no Comed.

    Últimas