Vendas de veículos de 2019 tem o melhor desempenho em 5 anos

  • 05/01/2020 10:33

    A Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgou o balanço de vendas de novos veículos do país em 2019. E o saldo foi muito positivo. A indústria automobilística teve, no ano passado, um crescimento de 8,65% nas vendas em comparação com 2018. Em números, 2,78 milhões de unidades foram emplacadas no ano passado. O dado é o melhor desde 2014, quando as vendas de novos veículos somaram 3,5 milhões. Os números consideram automóveis, veículos comerciais leves, caminhões e ônibus. Apenas em dezembro, foram 262,7 mil emplacamentos, alta de 12,04% frente a 2018. Ainda assim, os números ainda estão distantes de 2012, ano em que a indústria vendeu mais veículos no Brasil, com 3,80 milhões.

    Os automóveis comerciais e leves, que representam mais de 90% do setor, registraram 2,65 milhões de emplacamentos no ano. O número equivale a uma alta de 7,65% frente a 2018. No último mês do ano passado, as vendas somaram 251,9 mil unidades, uma escalada de 12,07% na comparação anual e de 9,12% frente a novembro. Outras altas significativas nas vendas foram as de caminhões (33,12%) e de ônibus (38,94%). Foram 128,9 mil unidades vendidas em 2019, a maior parte delas de caminhões (101,7 mil). Apenas em dezembro, foram emplacados 8,3 mil caminhões, um crescimento de 9,55% ante o mesmo mês de 2018, mas uma queda de 9,10% frente novembro. Quanto aos ônibus, 2,4 mil unidades novas foram registradas no mês, alta de 18,10% na comparação anual e de 9,20% em novembro. À parte da contagem dos carros, o segmento de motos teve alta de 14,6% em 2019. Foram emplacadas 1.077.553 motocicletas, contra 940.394 em 2018. 

    Leia também: Veja quais foram os carros que saíram de linha em 2019

    No somatório geral, considerando todos os segmentos juntos, o crescimento foi de 10,48% no ano passado. Ao todo, foram comercializadas 4,03 milhões de unidades em 2019. Em 2018, foram 3,65 milhões. Em nota, o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Junior, afirmou que o “desempenho positivo se deve a alguns fatores econômicos, como taxa de juros menores e à queda nos índices de inadimplência e de desemprego”. Para este ano, a entidade projeta um novo crescimento para o setor, desta vez de 9,67%. O resultado deve ultrapassar 4,3 milhões de unidades.

    Pelo quinto ano seguido, Chevrolet Onix é o carro mais vendido 

    Pouca coisa mudou no ranking de vendas de veículos no país em 2019. Os dados do relatório da Fenabrave mostram que pelo quinto ano seguido o Chevrolet Onix foi o carro mais vendido do Brasil. Foram emplacadas 241.214 unidades do hatch. Isso representa mais do que a soma dos segundo e terceiro colocados, além de ser o melhor resultado da história do modelo, lançado em 2012. Na sequência estão o Ford KA(104.331) e Hyundai HB20 (101.590). 

    Entre os SUVs, o destaque foi o Jeep Renegade. O modelo ficou em primeiro lugar de vendas na categoria com 68.726 emplacamentos. Em segundo lugar, ficou o Compass(60.362), seguido pelo Hyundai Creta(57.460). Nos comerciais, a Fiat Strada foi o veículo mais vendido do país, com 76.223 unidades. Isso ainda a coloca como 7º modelo mais popular no ranking geral.  

    Ford perde força no mercado nacional

    Indo para a participação no mercado nacional, pouca coisa mudou no “pódio”. Chevrolet, Volkswagen e Fiat, nesta ordem, foram as três fabricantes mais populares em 2019. A maior alteração na lista foi na quarta colocação. A norte-americana Ford, que ocupou a quarta colocação em 15 dos últimos 16 anos, foi superada pela Renault. Explicam a queda o  fechamento da fábrica de São Bernardo do Campo (SP) e a descontinuação de 4 modelos. A montadora teve 8,2% de participação, o que é o pior resultado da marca desde o início do levantamento, em 2003, e perdeu a quarta colocação no ranking. Quem ganhou o posto foi a Renault, cujo melhor resultado era a quinta colocação. Em 2019, a fabricante francesa conseguiu sua maior fatia do mercado brasileiro da história, com 9% das vendas. 

    Além disso, a Ford ficou mais perto de descer ainda mais na lista e perder a quinta colocação do que de ameaçar o posto da Renault. Isso porque a Toyota, sexta marca que mais vendeu veículos no país, apareceu com 8,11% de participação e 215.681 carros e comerciais leves emplacados – menos de 3 mil unidades abaixo da Ford. Na sequência, aparecem Hyundai (7,8%), Jeep e Honda (4,9%, cada), e Nissan (3,6%).

    Últimas