Um dia após retorno, Colégio Estadual Princesa Isabel suspende aulas presenciais por suspeitas de covid

11/jun 19:42
Por Luana Motta

Um dia após a retomada, na última quarta-feira, o Colégio Estadual Princesa Isabel teve que suspender as aulas no modelo híbrido, depois de dois professores apresentarem sintomas da covid-19. Uma funcionária da equipe terceirizada da unidade faleceu em decorrência de complicações pela doença na última semana. A escola havia voltado as atividades presenciais na terça-feira(8). Das dez escolas estaduais no município, sete receberam o Selo Escola Segura e retomaram as atividades presenciais nesta semana.

De acordo com o Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação em Petrópolis (SEPE), o Colégio Estadual Cardoso Fontes que havia retomado apenas as atividades internas teve quatro profissionais afastados com sintomas da covid-19. A escola ainda não recebeu o Selo Escola Segura.

O diretor do Sepe, Daniel Salomão disse que o sindicato recebeu informações de que o Colégio Estadual Princesa Isabel disse aos professores que vai retomar as aulas na próxima segunda-feira, desrespeitando o Plano Municipal de Retorno das Aulas, que determina o fechamento para desinfecção da unidade escolar por 14 dias.

“Sobre a questão da suspensão das atividades presenciais no Princesa Isabel por apenas 04 dias, vale lembra que própria Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro (SEEDUC), através da Resolução n° 5930 de 22 de abril de 2021, dispôs sobre o respeito às regras e normativas municipais do território em que se localizam as unidades escolares da Rede Estadual”, disse. De acordo com a legislação citada pelo diretor do Sepe, na hipótese de vigência de normas municipais mais restritivas à realização de atividades presenciais nas escolas, aplicam-se à rede estadual as mesmas regras municipais aplicadas naquela localidade.

“Sendo assim que se cumpra o que está disposto no Plano Municipal de Retorno e no Protocolo Orientador para Retorno das Atividades Presenciais da Vigilância Epidemiológica – Secretaria de Saúde, que prevê suspensão das atividades presenciais por no mínimo 14 dias”, disse Daniel.

A Secretaria de Estado de Educação não confirmou que as aulas serão retomadas na próxima segunda-feira. Em resposta à Tribuna informou que além dos professores que tiveram sintomas, os demais que tiveram contato foram encaminhados para testagem. “As aulas foram temporariamente suspensas para sanitização dos espaços, e uma nova data será informada para o retorno seguro das atividades presenciais”, disse em nota.

De acordo com a Seeduc, dos 8.582 matriculados na rede estadual, apenas 1,2 mil optaram pelo ensino presencial. Embora o governo interino tenha autorizado a retomada das aulas no modelo híbrido, a rede estadual se manteve fechada devido a classificação de risco. De acordo com o Mapa de Risco da Covid-19 da Secretaria de Estado de Saúde, Petrópolis vinha se mantendo desde o início de março na bandeira vermelha – com alto risco para contaminação.

Em Petrópolis, 70 escolas receberam o Selo Escola Segura, sendo 62 da rede particular, 7 escolas estaduais e apenas 1 municipal. As unidades escolares estaduais que reabriram nesta semana forão:

  • Ciep Cecília Meireles
  • Escola Estadual de Araras
  • Colégio Estadual Irmã Cecília Jardim
  • Ciep Cândido Portinari
  • Ciep Gabriela Mistral
  • Colégio Estadual Rui Barbosa

A Seeduc informou em nota que “todo funcionário que reporta estar com sintoma e/ou diagnóstico de Covid-19 é imediatamente afastado do trabalho presencial, como preconizam os protocolos sanitários em prática nas 1,2 mil escolas da rede desde o final do ano passado. O profissional é orientado a procurar avaliação médica e deve cumprir sua quarentena em segurança”, e acrescentou que “reafirma seu compromisso com a saúde de seus profissionais e alunos, seguindo em constante contato com as unidades escolares, acompanhando e fiscalizando os protocolos sanitários para tomar rápidas medidas que resguardem a segurança de todos”. 

Últimas