Três horas de aula por dia e lanche na volta do ensino presencial na rede municipal

11/ago 02:45

A gente dedurou aqui que a Prefeitura ainda não comprou carnes para a merenda escolar apesar de as aulas retornarem de forma presencial no dia 24. Mas, também nem será tanta aula assim… serão apenas três horas por dia e será servido apenas um lanche. Pelo menos é esse comunicado que as escolas estão passando para os responsáveis.  Aí, fica a duvida: são três horas apenas porque não tem merenda ou já seriam mesmo três horas diárias apenas por falta de pessoal?

Merenda

E sejamos justos: a secretária de Educação, Márcia Palma, mesmo com apenas três horas diárias de aula, queria que fosse servida merenda. Ou na chegada ou na saída da criança. Mas, ela foi voto vencido porque, afinal, não tem como compor a merenda com apenas peixe, única proteína comprada até agora.

Cartão já era

E muita gente ainda pergunta: mas e o Cartão Merenda Certa? Continuará sendo pago, já que haverá apenas lanche? Não vai, não. Com escolas abertas, independente do que será servido, o cartão será abolido.  E os pais que ainda precisam de transporte para levar as crianças estão cabreiros: levar e buscar para apenas três horas? Não vão sair da rua só levando e buscando criança… E pagar transporte escolar particular também apenas para isso…

Quente ou fria

Falando ainda em aulas, duas reuniões importantes acontecem amanhã: o Conselho Municipal de Alimentação Escolar vai tratar da alimentação servida no retorno às aulas presencial. E a convocação fala em alimentação ‘quente ou fria’ confirmando o tal lance do lanche. Já o Conselho Municipal de Educação vai discutir o retorno presencial escalonado, porque as escolas não reiniciam todas de uma vez só, não.

A tradicional romaria diocesana ao Santuário de N.S. de Aparecida que levava centenas de fiéis de Petrópolis à Basílica foi realizada ontem, mas assim como no ano passado, teve apenas a presença do bispo Dom Gregório Paixão e o clero diocesano. Poucos fiéis, seguindo todo protocolo sanitário e da direção do Santuário, foram à Aparecida acompanhando os padres e participaram da missa, presidida por Dom Gregório.

Pingo nos is

Pessoal do Bernardo Rossi, enfim, se aborreceu com a gestão interina de Hingo Hammes. O prefeito em exercício esta sendo chamado de ‘caroneiro’ por causa do asfalto em 59 ruas recursos de R$ 20 milhões financiados na gestão passada com a Caixa Econômica.

Ninguém merece!

Olha, deve ter uma cabeça de burro enterrada ali no terreno do conjunto habitacional do Vicenzo Rivetti porque não é possível. Levou de 2013 a 2020 para ser construído, as primeiras unidades foram entregues em julho do ano passado e um ano depois moradores reclamam de infiltrações, rede elétrica e falta de acabamentos.

Fala sério!

Ainda culminou na segunda-feira com o rompimento de uma tubulação de abastecimento de água que alagou dois pavimentos do bloco 3. Os moradores tiveram que fazer buracos nas paredes para o escoamento da água. Ontem à tarde ainda apelaram, nas redes sociais, para que a prefeitura ajudasse na limpeza da lama que ficou com um carro-pipa.

Tá ruim, não!

Petrópolis recebeu ontem mais R$ 4,3 milhões do Fundo de Participação dos Municípios, transferência feita pelo governo do Estado.  No acumulado do ano são R$ 54,8 milhões com expectativa de ultrapassar os R$ 66 milhões de 2020.

Regularização fundiária

Uma bandeira que Bernardo Rossi levantava como deputado e que depois, como prefeito, deixou de lado e não entregou um único título de posse de casas em sua gestão, a regularização fundiária começou a andar na gestão interina. A Secretaria de Obras já contratou serviço de topografia para a regularização fundiária no Morro da Cocada e agora abriu licitação de R$ 594 mil para processo completo na comunidade João Balter, na Mosela.

Contagem         

Petrópolis está há 222 dias sem prefeito eleito pelo povo.

Carona

Alguém pode explicar porque um monte de políticos locais publicou em suas redes sociais fotos dos campeões olímpicos sendo que nunca – nos cargos que ocuparam – deram um tostão de verba para esses atletas?

Live

A Unifase promove hoje uma live especial sobre a crescente demanda do mercado e as perspectivas para quem quer mergulhar na área de Gestão da Saúde. A professora Ana Auler vai conversar com dois ex-alunos do curso de Administração: Aluísio Pinheiro, administrador com mais de 23 anos de experiência na área da Saúde, e Lucas Cabral, doutorando e Mestre em Saúde Coletiva. O encontro começa às 18h, no perfil da Unifase no Instagram.

Um dos prédios mais belos da cidade, escondido hoje pelos muros, o Colégio D. Pedro II, o nosso Cenip, em foto de Bruno Soares.

Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br     

Últimas