Theatro Municipal do Rio reabre aulas gratuitas online às segundas

01/fev 15:38
Por Agência Brasil

O mês de fevereiro começa como retorno da Campanha #AulaEmCasa do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Artistas, funcionários e convidados vão dar aulas gratuitas online para a população. A primeira bailarina Nora Esteves e a diretora, professora e coreógrafa Regina Sauer darão hoje (1º) a primeira aula, às 17h, sobre jazz, dança contemporânea e técnicas Graham, que cria relação entre a respiração e o movimento.

Durante a live, que pode ser acompanhada no Instagram @theatromunicipalrj, as professoras vão interagir com o público e responder a perguntas dos participantes.

Férias

O Theatro Municipal do Rio de Janeiro dá seguimento também neste mês à Temporada de Férias Online, com a exposição Tatiana Leskova: Bailarina de Corpo e Alma. A mostra integra a Série Coreógrafos no Municipal e está disponível no endereço do teatro na internet. A exposição virtual resultou de pesquisa feita pela historiadora Fátima Cristina Gonçalves, mestre em história pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Fátima é chefe do Centro de Documentação do Theatro Municipal do Rio de Janeiro desde 2015.

Com 40 anos de sua trajetória artística dedicados ao Theatro Municipal do Rio, a bailarina e coreógrafa francesa, de ascendência russa, Tatiana Leskova, é a homenageada na exposição virtual em formato de ‘e-book’. Conhecida como Dona Tânia no meio da dança, que é um diminutivo carinhoso para o nome de Tatiana, na Rússia, a lendária bailarina e coreógrafa influenciou a carreira de inúmeros profissionais.

Carreira

Tatiana Leskova iniciou os estudos de balé aos 10 anos de idade; aos 14 anos, começou a carreira profissional como estagiária no Opera Comique de Paris. Aos 17 anos, passou a integrar o Original Ballet Russo, uma das principais companhias de dança do mundo, chegando em Londres às vésperas do início da Segunda Guerra Mundial.

Entre 1939 e 1944, permaneceu nessa companhia, atuando como uma das principais estrelas em turnês na Austrália, Estados Unidos e América do Sul. Em 1944, resolveu morar no Rio de Janeiro, onde passou a dançar no Cassino Copacabana. Com o fechamento dos cassinos no Brasil, Tatiana criou o Ballet Society, que reunia jovens bailarinos. Em 1950, ela ingressou no Theatro Municipal, iniciando carreira como maître e coreógrafa do Corpo de Baile.

Nos oito anos de sua gestão, com o trabalho realizado junto ao corpo de baile da casa, Tatiana transformou o Municipal em um celeiro de jovens e talentosos bailarinos, tornando célebre e respeitável internacionalmente o Ballet do Theatro. Graças a seu talento e bom relacionamento com renomados profissionais da dança, recebeu nas temporadas do Municipal bailarinos como Serge Lifar, Violeta Elvin, John Field, Tamara Toumanova, Norah Kovach e coreógrafos consagrados como Vaslav Veltchek, Nina Verchinina e o lendário Leonide Massine, bailarino que substituiu Nijinsky na companhia de Sergei Diaghlev e coreógrafo do Ballet Russo de Monte-Carlo. Massine atuou nas temporadas de 1955 e 1956 do Municipal do Rio.

Ainda durante a gestão de Tatiana, importantes companhias de balé fizeram parte das temporadas do teatro na década de 1950, consolidando o Municipal como um ponto obrigatório das turnês internacionais, entre as quais a Companhia do Opera de Paris, o American Ballet Theatre, além de bailarinos do Teatro Bolshoi de Moscou que se apresentaram também no equipamento.

Últimas