Testes rápidos para hepatites B e C, sífilis e HIV serão oferecidos na Praça da Inconfidência em alusão ao Julho Amarelo

20/jul 09:10
Por Redação/Tribuna de Petrópolis

Como parte da programação do Julho Amarelo – mês dedicado a conscientização das hepatites virais – serão oferecidos na Praça da Inconfidência, no Centro da cidade, testes rápidos para hepatites B e C, sífilis e HIV. A ação acontece nesta terça-feira (20) das 9h as 16h e está sendo promovida pela Área Técnica de IST/Aids.

Esta é a segunda atividade de estímulo ao diagnóstico oportuno e prevenção das hepatites virais. No dia 13, a equipe da Área Técnica de IST/Aids esteve no Centro de Saúde do Itamarati oferecendo testes na unidade. Já no dia 28 deste mês, no dia Mundial de combate às Hepatites Virais, será a vez da testagem na Praça de Corrêas, das 9h às 16h, em parceria com o Gabinete da Cidadania.

“Precisamos alertar a população sobre o combate as hepatites virais. Em 2020, Petrópolis teve 27 pessoas com a doença. Com o tratamento preventivo, podemos diminuir esse número. A falta do conhecimento da existência da doença é o grande desafio. A recomendação é que todas as pessoas com mais de 45 anos de idade façam o teste gratuitamente”, disse o secretário de Saúde, Aloisio Barbosa.

A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ser causada por vírus, uso de alguns medicamentos, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas ou genéticas. Nem sempre a doença apresenta sintomas. Quando aparecem, eles se manifestam na forma de cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

A coordenadora da Área Técnica de IST/Aids, Sandra Pinto, ressalta a importância das ações de prevenção: “As hepatites são doenças silenciosas. Em muitos dos casos as pessoas estão infectadas e não sabem que tem a doença. Por isso é importante a realização de testes para diagnóstico e tratamento oportuno. Saber da doença o quanto antes, é fundamental para a viabilização do tratamento”.

As hepatites virais podem ser transmitidas pelo contágio fecal-oral, relação sexual desprotegida, contato com sangue contaminado através do compartilhamento de seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha e outros objetos perfuro-cortantes, da mãe para o filho durante a gravidez (transmissão vertical), e por meio de transfusão de sangue ou hemoderivados.

Em 2010, a Organização Mundial de Saúde instituiu o dia 28 de julho como Dia Mundial de combate às Hepatites Virais. No Brasil, desde a publicação da Lei nº 13.812 em 2019, foi instituído o Julho Amarelo, um mês para a efetivação de ações de combate às hepatites virais.

Últimas