Técnico Mozart retorna ao trabalho na Chapecoense depois de passar por cirurgia

04/maio 14:39
Por Estadão

Apesar de ainda não ter data para voltar à campo pela semifinal do Campeonato Catarinense depois do jogo de ida contra o Marcílio Dias ter sido suspenso, a terça-feira começou movimentada pelos lados da Chapecoense. Isso porque o técnico Mozart retornou ao trabalho depois de passar por uma cirurgia na última semana para corrigir uma hérnia de disco.

“Não digo 100% recuperado, estou neste momento de fisioterapia, mas estou sem nenhuma dor, disposto a trabalhar. Agradeço ao clube o suporte que me deu em todos os sentidos, desde a internação até o pós-operatório. Consegui trabalhar com bastante desenvoltura, sem dor, participando do trabalho, então estou muito feliz e otimista com minha recuperação”, disse o comandante, que esteve à frente da atividade no CT da Água Amarela, em Chapecó (SC).

Segundo os médicos da Chapecoense, o procedimento cirúrgico foi bem-sucedido. A ideia de Mozart era realizar a cirurgia apenas no fim do Campeonato Brasileiro, em dezembro, mas devido às fortes dores e à limitação motora, foi indicado a realização neste momento. Prova disso é que no duelo contra o Hercílio Luz, o técnico ficou sentado praticamente todo os 90 minutos.

ATACANTE DE SAÍDA – Apesar da boa notícia, a Chapecoense não teve só alegrias nesta terça-feira, já que o Paulinho Moccelin avisou que não seguirá no clube a partir do fim de maio. Emprestado pelo Londrina desde fevereiro de 2020, o centroavante tem contrato apenas até o final deste mês e não será renovado. No primeiro momento, ele voltará ao clube de Londrina (PR), mas está na mira de alguns times da Série A, onde deve ser seu próximo destino.

A diretoria tentou, por diversas vezes, chegar a um acordo com o atleta para a renovação de contrato, mas não teve um final feliz. Na proposta, inclusive, foram oferecidos alguns jogadores da base para o Londrina. Ao todo, Paulinho Moccellin fez 42 partidas pela Chapecoense e marcou sete gols.

Últimas