Sede da 2ª Etapa do Mundial de Mountain Bike 2022, Petrópolis é celeiro de atletas profissionais e amadores

  • Continua após o anúncio
    Continua após o anúncio

  • 16/jan 16:07
    Por Vinícius Ferreira

    Petrópolis e suas montanhas, localizadas em cenários de florestas de Mata Atlântica na região Serrana do Estado do Rio de Janeiro, está entre as cidades mais amadas por ciclistas do Brasil e do mundo para a prática do Mountain Bike. E a prova disso é que será palco, pela primeira vez, de uma das etapas da Copa do Mundo de Mountain Bike XCO (o Cross Country Olímpico) e XCC (Cross Country). O evento será a segunda etapa do mundial, que tem como ponto de partida a França. Acontecerá entre os dias 8 e 10 de abril e terá como anfitrião nada menos que o petropolitano Henrique Avancini, vencedor da competição em 2020.

    Aliás, é justamente por Avancini ser de Petrópolis que a cidade entrou para a lista de etapas da Copa do Mundo 2022. “Desde 2017 ou 2018 já existia um desejo muito grande da UCI (Union Cycliste Internationale), da Red Bull (realizadora do evento) e dos nossos parceiros de trazer o evento para o Brasil. Eu participei muito no sentido de buscar um organizador que atendesse às exigências da UCI. Eles requisitaram que, se fosse vir para o Brasil, teria que ser na minha cidade”, contou Avancini que pilota para a equipe da Cannondale Factory Racing e treina constantemente na cidade Natal no intervalo entre as competições nacionais e internacionais. “É uma conquista coletiva. Tanto minha, que venho crescendo como atleta, para a CIMTB (Copa Internacional de Mountain Bike) Michelin como organizadora e para todo o contexto do ciclismo no Brasil, que tem se tornado uma potência mundial do esporte”, completa Avancini.

    © Jan Kasl / Red Bull Content Pool

    Ao todo, o mundial contará com nove etapas de XCO e XCC e 8 da Copa do Mundo de Down Hill – DH. A Copa do Mundo de DH começa primeiro, com etapas nos dias 26 e 27 de março na cidade de Lourdes, na França. A etapa petropolitana da competição será a segunda da Copa do Mundo 2022, no entanto, a primeira da competição na qual participa Avancini, o XCO.

    Definição do mundial em Petrópolis revela potencial da cidade para o esporte

    O Brasil é um dos países com maior número de fãs do esporte e, certamente, Henrique Avancini é o grande responsável atualmente por isso. É o que acredita o também atleta profissional do MTB, Larry Martins, tricampeão brasileiro de Maratona MTB e bicampeão nacional de Contrarrelógio e XCO.

    “Petrópolis sempre se destacou no cenário nacional do MTB. Primeiro com Albert Morgen, depois com o nosso ídolo Henrique Avancini. Desde então, o MTB aqui cresce em qualidade e nos praticantes do esporte, sem dúvida o MTB nacional, tendo Henrique como seu embaixador e incentivador, vem conseguindo espaço nas mídias sociais e esportivas. A vinda de uma etapa da Copa do Mundo de MTB para Petrópolis é fruto da organização de vários setores da sociedade, esportiva, política e empresarial. Ela será benéfica para o turismo petropolitano e para o MTB nacional”, destaca Larry.

    No ano passado, quando o evento foi anunciado pelo governo municipal, em evento que contou com a presença de Avancini, a expectativa era de que mais cinco mil pessoas visitem a cidade por conta da Copa do Mundo. A realização do evento em Petrópolis marca o retorno da competição ao Brasil após 17 anos. A última realização no país de um evento internacional de grande porte do ciclismo mundial foi em 2004. A Copa do Mundo é considerada, ao lado do Tour de France, o principal evento ciclístico mundial.

    Etapa também é combustível para o incentivo do esporte entre amadores e do uso da bicicleta como transporte na cidade

    E não são apenas os competidores profissionais que se animaram com a notícia de que a cidade será sede de uma etapa da Copa do Mundo MTB. Cleo Quintella, atleta amadora, vê na cidade um incentivo natural à prática do esporte. “As montanhas atraem cada vez mais amantes de montanhas, tanto do ciclismo quanto da caminhada. É aquele desafio de encontrar uma vista que compense o esforço. É maravilhoso você subir e chegar no topo, na conquista e tirar uma foto para registrar e Petrópolis é um estímulo natural para quem ama natureza”, revela a ciclista que diz ainda que vê o esporte crescer diariamente na cidade. “Quando comecei não tinha tantos adeptos ao esporte. Na época meu namorado, hoje, marido, foi quem me colocou no mundo da bike, só comecei para fazer companhia a ele e hoje virou vício”. 

    © Bartek Woliński

    Dados da Abraciclo (Associação Brasileira de Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) o crescimento da produção de bicicletas no Brasil em 2020 foi de 12,8%, com um total de 750 mil bicicletas fabricadas. Em 2021, houve novo crescimento, na ordem de 15,7% registrado pelo setor de produção de bicicletas. Um dos motivos desse aumento é a bike entrando no dia a dia do brasileiro durante a pandemia.

    “Em 2021 fizemos (Acipe) um levantamento que incluiu Petrópolis no perfil nacional do ciclista brasileiro, que indicou que muitas pessoas vêm adotando a bicicleta como meio de transporte alternativo aos carros. E o fato de Petrópolis ser escolhida para sediar a Copa do Mundo de MTB deixa clara a importância da cidade para esta modalidade de esporte. Um evento como esse terá diversos impactos positivos na cidade, inclusive destacando que o ciclismo traz benefícios para todos os setores, como turismo, mobilidade urbana, saúde e economia”, avalia a presidente da Associação dos Ciclistas de Petrópolis – Acipe, Isabela Guedes, que lembra ainda da necessidade de políticas públicas para garantir mais segurança e mobilidade.

    “Especialmente durante a Copa, teremos ciclistas do mundo inteiro transitando pela cidade, reforçando a importância da educação e empatia no trânsito necessária para a boa convivência de motoristas e ciclistas. Estes atletas, sem dúvidas, conhecem outras realidades de mobilidade urbana e segurança no trânsito, temas que a cidade de Petrópolis ainda está engatinhando, mas acreditamos que em um futuro bem próximo teremos uma maior e melhor infraestrutura cicloviária e mais respeito à vida no trânsito. Esse evento, sem dúvidas, será um marco para o ciclismo brasileiro em território petropolitano”.

    Programação da Copa do Mundo de MTB 2022

    26 e 27 de março – Lourdes, França (DH)

    8 a 10 de abril – Petrópolis, Brasil (XCO/XCC)

    6 a 8 de maio – Albstadt, Alemanha (XCO/XCC)

    13 a 15 de maio – Nove Mesto, República Tcheca (XCO/XCC)

    21 e 22 de maio – Fort William, Reino Unido (DH)

    10 a 12 de junho – Leogang, Áustria (DH/XCO/XCC)

    8 a 10 de julho – (local a ser confirmado) (DH/XCO/XCC)

    15 a 17 de julho – Vallnord, Andorra (DH/XCO/XCC)

    29 a 31 de julho – Snowshoe, EUA (DH/XCO/XCC)

    5 a 7 de agosto – Mont-Sainte-Anne, Canadá (DH/XCO/XCC)

    2 a 4 de setembro – Val di Sole, Itália (DH/XCO/XCC)

    XCO / DH World Championship 2022

    24-28 de agosto XCO / DHI / Team Relay World Championship em Les Gets, França

    Últimas