Secretaria de Saúde diz que não aplicou vacina vencida contra a covid em Petrópolis

02/jul 15:45
Por Luana Motta

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou uma nota na tarde desta sexta-feira (2) esclarecendo que não houve aplicação da vacina contra a covid-19 fora da validade em Petrópolis. Segundo a Secretaria, o lote, citado na reportagem da Folha de S.Paulo, foi utilizado pelo município antes de abril. E que foi verificado que pode ter ocorrido um erro de digitação dos dados no sistema do Ministério da Saúde ou falha na migração de dados entre os sistemas de saúde.

A Folha de S.Paulo publicou um levantamento com um ranking dos municípios que aplicaram vacinas contra a covid-19 fora da validade no país. O caso aconteceu em 1.532 municípios. De acordo com a reportagem, Petrópolis está na 176ª posição e teria aplicado 21 doses do lote 4120Z005 da Astrazeneca após a data de vencimento, em 14 de abril.

Os dados apresentados na reportagem foram coletados dos sistemas de informação do Ministério da Saúde. Foi feito um cruzamento entre as bases de dados do DataSUS e o Sage (Sala de Apoio à Gestão Estratégica) com as informações disponibilizadas até o dia 19 de junho.

Após a repercussão da reportagem, a Prefeitura publicou uma nota esclarecendo que “não há qualquer possibilidade de a vacina ter sido utilizada fora do prazo de validade, uma vez que não havia, em abril, doses restantes deste lote no setor de Epidemiologia”.

Segundo a Saúde, o lote citado (4120Z005) faz parte da primeira remessa de vacinas recebidas pelo município, em janeiro, com validade até 14 de abril. De acordo com a nota, a Saúde já fez o levantamento junto ao Ministério da Saúde em relação a este lote, filtrando as informações após o dia 14 de abril e verificou que pode ter havido erro de digitação dos dados no sistema do Ministério da Saúde ou falha na migração de dados entre os sistemas de saúde.

“Cabe esclarecer que o Departamento de Vigilância em Saúde revisa diariamente o armazenamento das vacinas, com organização que leva em conta a data de validade”, informou a Secretaria.

Últimas