Reboque recolheu apenas 7 carros abandonados em julho

25/ago 02:23

A CPTrans publicou em sua página – já printamos, não apaga, não! – uma prestação de contas das operações reboque na cidade no mês de julho e… total de apenas sete carros abandonados tirados das ruas, aquelas carcaças que juntam bicho, ocupam espaço nas calçadas e atravancam o trânsito. Também recolheram outros 72 carros e 11 motos por documentação atrasada e outras situações.

Já não era sem tempo

O resultado da CPI da Sinal Park, empresa que opera o estacionamento rotativo da cidade, depois de seis meses de funcionamento, vai ser apresentado em audiência pública dia 30 de agosto, às 15h, na Câmara de Vereadores.  Não custa lembrar que ela foi convocada para investigar porque o contrato com a empresa foi renovado pela prefeitura cinco anos antes do prazo vencer, no último dia útil da gestão Bernardo Rossi.

Para a plateia

Poderiam até ter voltado atrás na renovação apenas – é juridicamente cabível que novas gestões suspendam atos feitos no apagar das luzes de governos anteriores –  mas como era um assunto de muito apelo popular optaram em fazer a CPI, que dá para sair bem na foto. Tomara que resulte em algo prático, porque senão vai ser um balde de água fria.

CPI do Reboque, eu apoio

Falando em trânsito, CPTrans e tudo o mais, já tem gente pedindo a CPI do Reboque para averiguar porque a gente paga R$ 32 mil por mês por duas rampas guincho sendo que uma delas nem estava funcionando. E pior, ainda querem pagar hora-extra para o reboque funcionar à noite…

Vagas para motos

E já que estamos falando em CPTrans, a companhia vai demarcar vagas para os motoboys estacionarem enquanto aguardam chamados de entregas. E aí ficamos pensando: com todas as motos estacionadas num mesmo espaço vai ficar mais fácil tirar de circulação as barulhentas…

Começou há pouco tempo, no Vicenzo Rivetti, o projeto Caixinha Musical, comandado por Wesley Santos. Ele ensina música e realiza uma série de recreações com as crianças do local conhecido como ‘casinhas’.  Quem quiser ajudar pode entrar em contato pelas redes sociais do Caixinha Musical.

De olho

A crise na Educação – aulas presenciais adiadas por falta de merenda e de profissionais –  mobiliza nossos nobres vereadores. Porém, não para resolver. Estão de olho nos cargos considerando que já acreditam que Márcia Palma é coisa do passado.

The Voice Brasil

“Está dando um show”, disse o presidente da Câmara de Vereadores, Fred Procópio, sobre a gestão interina do colega Hingo Hammes. E a gente pensava que o único artista da prefeitura fosse o chefe de Gabinete, Fábio Junior.  

Como assim?

Essa a gente não entendeu. Nesta ida a Brasília para “despachar projetos para Petrópolis” o ex-prefeito Bernardo Rossi, hoje subsecretário estadual das Cidades, disse que uma das metas é “tirar o conjunto habitacional Vicenzo Rivetti do abandono”, condomínio erguido em seu governo depois de ter sido deixado de lado por Rubens Bomtempo. Mas sobre a qualidade da obra questionada depois dos alagamentos, infiltrações e panes elétricas ele não falou nada, não.

Contagem         

Petrópolis está há 236 dias sem prefeito eleito pelo povo.

Que pernada!

Olha, por essa o vereador Mauro Peralta não esperava. Ao aprovar um projeto de lei que desvinculava o salário dos médicos dos demais da área da saúde – para que pudessem ter aumento – teve o apoio de todos, com exceção de Yuri Moura.  O interino Hingo Hammes, sabiamente, vetou. E deu-se uma sessão com o plenário repleto de servidores se manifestando contra o projeto também. Sem ao menos a cara queimar, os vereadores – para um Mauro Peralta atônito – mudaram de lado e de voto e ainda anunciaram no plenário e nas redes sociais que irão propor o PCCS da Saúde.

Sem médicos

A Tribuna registrou em suas páginas de Cidade sobre procedimento aberto pela Defensoria Pública dando prazo de cinco dias para a prefeitura apontar onde faltam médicos e o que vai ser feito para suprir as necessidades dos postos de saúde. Seriam quatro postos, mas depois que a matéria foi publicada em nossas redes sociais tá chovendo reclamação de muitos bairros. Vai ver que o número – 17 UBS s e PSFs sem médicos – seja o correto.  São Sebastião, Dias de Oliveira, Alto Independência, Moinho Preto, Sargento Boening e Carangola são alguns dos locais citados pelos leitores.

Prenúncio

Vocês também já repararam como o trânsito começa a ficar medonho ainda com apenas parte das escolas particulares funcionando e as da rede municipal ainda fechadas?

Uma das ruas de Petrópolis que parece que a gente entra em um túnel do tempo: Piabanha, pelas lentes de José Renato Lisboa Cordeiro.

Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

Últimas