R$ 42,9 milhões anuais para a coleta de lixo, quase 30% a mais em quatro anos

  • Continua após o anúncio
    Continua após o anúncio

  • 05/10/2021 02:57

    Mais que R$ 33,6 milhões para a coleta de lixo, que nada! O contrato com o consórcio LimpSerra, formado pela Força Ambiental e PDCA está em R$ 42,9 milhões e foi renovado pela gestão interina Hingo Hammes por mais 12 meses. O contrato começou tímido, em torno de R$ 16 milhões por seis meses na gestão Bernardo Rossi, feito de forma emergencial, ainda em 2017. Depois, com a licitação vencida pelas mesmas empresas, foi firmado contrato anual de R$ 33,6 milhões. Isso em 2018. No ano seguinte, o contrato foi renovado e acrescido de mais 13,35% passando para R$ 38 milhões e ainda em 2019, poucos meses depois, o contrato foi reajustado para R$ 42,5 milhões.  Já em 2020 foi novamente renovado e reajustado para R$ 42,9 milhões, mesmo valor agora acordado em 2021. Em quatro anos são 27,6% de majoração.

    Amarelou

    Mas por que estamos falando nisso? Porque além de ter sido reajustado teria sido um dos motivos de Rosângela Stumpf não ter aceitado a Secretaria de Serviços, Segurança e Ordem Pública. Ficou com medo de gerir não apenas este contrato como o da concessão de cemitérios, licitação já em curso e também outros pepinos como o de iluminação de Natal.

    Não vingou

    Tanto que na semana passada as secretárias, Rosângela Stumpf e a antiga (e que agora permanecerá no cargo) Karina Bronzo, chegaram a se encontrar para ‘passar o serviço’ em uma linguagem de peão. E um segundo encontro foi marcado, mas nem aconteceu… Indo para a Controladoria, Rosângela fica mais protegida, mas arruma problema para Hugo Leal e Hingo Hammes. Lá são poucos os cargos comissionados…

    Confusão

    Deve ser pelo fato de que Rosângela Stumpf era uma aliada de primeira hora de Rubens Bomtempo tendo sido secretária de Controle Interno e também de Habitação em seus governos – que por sinal defendia de forma veemente. O caso é que muita gente nem associa a entrada de Rosângela na gestão interina de Hingo Hammes sendo da conta de Hugo Leal e Eduardo Paes. Um monte acredita que é Bomtempo ingressando no governo do interino…

    Quando a gente mencionou que Hugo Leal tinha dado uma pernada no professor Leandro eles postaram essa foto nas redes sociais para ‘desmentir’.  E agora?

    Arrependido?

    Falando nestas mudanças no governo, o interino Hingo Hammes não esperava uma repercussão tão negativa sobre o loteamento das secretarias para partidos políticos visando os apoios para sua candidatura em eleição suplementar. Tá bem cabreiro sobre como isso vai influenciar nas pesquisas de intenção de voto.

    Pandora Papers

    E já se fala em político petropolitano na listinha Pandora Papers… A investigação durou dois anos e envolveu 600 jornalistas de 11 países que começaram domingo a revelar segredos financeiros de políticos, artistas, celebridades e empresários donos de offshores em paraísos fiscais. Dois deles são o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Mas a lista é grande, com mais de dois mil nomes.

    Contagem         

    Petrópolis está há 278 dias sem prefeito eleito pelo povo.

    Buraqueira

    Mostramos esses dias o descarte de lixo em horário inadequado na 16 de Março – os sacos ficam lá o dia todo fazendo contraste com vasos de plantas colocados para celebrar a Primavera e embelezar a via. E um Partisans nos chamou a atenção: faltou falar dos buracos nas calçadas. Mas neste caso não apenas na 16, mas em toda a extensão da Rua do Imperador.

    Impacto turístico

    Petrópolis é uma das cidades convidadas para um debate que a Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados faz nesta quarta sobre o impacto da carga turística nas cidades. Foram convidados também os secretários municipais de turismo de Búzios, Arraial do Cabo, Angra dos Reis, Cabo Frio, Paraty, Nova Friburgo e Teresópolis.

    Eu te disse!

    A gente avisa, mas dizem que é implicância nossa… A Defensoria Pública entrou com uma ação civil pública para obrigar a Prefeitura a disponibilizar o cadastro para a xepa da vacina contra a covid-19 para toda a população.  Em agosto a prefeitura aplicou doses que estavam sobrando nos finais do dia apenas nos funcionários da GE-Celma. Depois que a Tribuna denunciou o caso ‘abriram’ para demais empresas a xepa da vacina. Mas, a Defensoria quer amplo acesso da população às doses que sobram.

    Corre, gente!

    Longe de os Partisans se meterem na vida da prefeitura, mas considerando que a Lei 7.790/19, de autoria do prefeito interino Hingo Hammes obriga dois meses de antecedência para as concorrências públicas de eventos serem realizadas, é melhor andar rápido com a licitação para a iluminação de Natal. A programação começa dia 25 de novembro, pelo menos a parte cultural. Mas sem luzes não é a mesma coisa…

    Parece que entramos em outra época, mas a foto é de dias atuais, na Piabanha, um dos locais mais bonitos da cidade. José Renato Lisboa Cordeiro fotografou.

    Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

    Últimas