Quando é a hora de não colocar o carro na estrada?

  • 04/07/2018 17:25

    Talvez seja lugar comum falar de manutenção preventiva antes de viajar, mas sempre vale o alerta. Pedimos a ajuda do mecânico Gustavo Machado, pra elaborar umas dicas do que se deve corrigir antes de fazer sua viagem.

    1 – Pneu careca ou com bolha

    Tudo bem que estamos no inverno, nesta época não chove muito, mas há sempre o risco de ter óleo, devido à grande circulação de carretas nas rodovias. Essa situação pode criar riscos de perder o controle do carro. As bolhas na lateral pneu são pontos frágeis, estão apenas esperando você cair em um buraco para estourar.

    2 – Pedal do freio baixo, borrachudo, duro, ruidoso ou estalando

    Estes sinais indicam desgaste ou problema em alguma peça do circuito hidráulico. Descer uma serra por exemplo, é um momento de grande exigência de todo o sistema de freio, o aquecimento é intenso e, se alguma coisa estava ruim, pode ter a certeza que ficará pior.

    3 – Vazamento de água

    Isso interrompe a viagem de muita gente, é só olhar os carros com capô aberto na subida da serra. Às vezes, uma mangueira superior do radiador ou uma válvula termostática estragam a viagem de todo mundo, e pior, você vai gastar R$ 350 de guincho mais R$ 1.500 para retificar o cabeçote do motor, que pode empenar.

    4 – Vazamento de óleo pode travar o motor

    Se forem pequenos vazamentos, ainda dá para reparar colocar as malas dentro do carro. Mas, é melhor não arriscar ter a viagem interrompida e um problemão pra resolver.

    5 – Barulho de ferro com ferro na suspensão dianteira

    Isso pode acontecer quando você esterça o volante ou quando passa em um buraco. A suspensão possui várias peças de grande responsabilidade na estabilidade do carro, amortecedores soltos, pivôs, terminais da direção costumam levar o motorista para conhecer o gramado central da estrada.

    6 – Ruído ao esterçar a direção hidráulica

    Toda direção hidráulica faz um pequeno ruído no final de curso, é normal, agora ruído no meio do curso é problema no sistema, pode ser falta de óleo hidráulico, correia poly V patinando ou mesmo a bomba da direção que está desgastada. Direção mais dura para um lado do que para outro, ou quando você sente um calo (um ponto mais duro) ao esterçar também é motivo para visitar o mecânico.

    7 – Luz da injeção acesa

    É um sinal de alerta de que algum sensor da injeção está com defeito ou que alguma coisa relacionada a injeção de combustível não vai bem, ir para estrada desse jeito é uma “roleta russa” além do risco de ficar parado na estrada o consumo de combustível aumenta muito.

    8 – Marcador de combustível com defeito

    Troca essa boia do tanque!! Nunca se sabe o trânsito que vai ter pela frente, o simples fato de fazer sol já é suficiente para entupir a estrada e aumentar muito o consumo.

    9 – Farol ou lanternas queimadas

    Nem pensar, os outros motoristas precisam te ver e saber aonde você está indo. Custa R$ 10 uma lâmpada da seta.

    10 – Correia dentada do motor

    Esse item dura três anos ou 50.000 km. As retomadas para ultrapassagem na estrada exigem um esforço muito grande dessa correia, se ela quebrar com o motor em alta rotação seu motor vai embora. Aproveita e dê uma olhada na correia serpentina, ou correia de serviço, ela também um vilão dos desavisados.

    Últimas