Q3 acaba com batidas e Leclerc confirma pole em casa no GP de Mônaco

  • 28/maio 13:33
    Por Estadão

    Charles Leclerc aumentou ainda mais as apostas para uma recuperação em casa no GP de Mônaco. O monegasco da Ferrari liderou os treinos classificatórios na manhã deste sábado e cravou sua quinta pole na temporada 2022, após abandonar a prova quando era líder no GP da Espanha. O Q3 terminou com batidas envolvendo três pilotos e bandeira vermelha.

    Com pista bastante quente (48ºC) no Circuito de Montecarlo, mas possibilidade de chuva para a corrida de domingo, Carlos Sainz, também da Ferrari, bateu no fim da volta, mas o desempenho foi suficiente para confirmar a dobradinha ferrarista, assim como foi no GP de Miami.

    A segunda fila será formada por carros da Red Bull, com Sergio Perez em terceiro e o líder da temporada Max Verstappen na quarta posição. Após ser ameaçado no Q1, Lando Norris fechou na quinta colocação, largará ao lado do sexto George Russell, da Mercedes. Fernando Alonso, da Alpine, e o não satisfeito Lewis Hamilton ficam na sétima e oitava colocações. Sebastian Vettel e Esteban Ocon fecham o top 10.

    O Q3 terminou com batida entre Carlos Sainz e Sergio Perez, que bloqueou completamente a pista. Perez perdeu o controle, bateu a traseira e depois foi atingido em cheio por Sainz. Fernando Alonso, que vinha bem, também bateu. Com isso, a bandeira vermelha entrou em cena e confirmou a pole position do monegasco em casa. Esta é a quinta pole de Leclerc na temporada e a 14ª na carreira.

    “Pole muito especial, estou feliz porque foi um ótimo fim de semana. O ritmo do carro estava muito bom e eu apenas fiz meu trabalho. Estava tudo perfeito, tive uma última volta muito boa, estava bem até a bandeira vermelha acontecer. Eu cheguei perto do limite do carro, que estava com a traseira um pouco solta. É bom ter o Sainz ao lado na largada. Creio que amanhã o tempo seco será melhor para nós, mas competiremos com o que vier”, disse.

    Uma cena que chamou atenção durante o Q2 foi o ‘Checo’ mostrando ser multitarefas ao tirar uma fita solta que estava presa no halo do seu carro enquanto dirigia pela pista de Mônaco. Liderando com melhor tempo, Leclerc ultrapassou a ponte de pesagem e precisou ser ajudado por seus mecânicos para voltar à posição. Ricciardo esteve mais uma vez abaixo das expectativas e não conseguiu avançar ao Q3.

    A reta final do Q1 teve bandeira vermelha após batida de Yuki Tsunoda, que ainda assim conseguiu avançar para o Q2. A situação estava complicada para os pilotos da McLaren, na 15ª e 16ª posições. Na última volta, os dois conseguiram melhorar o tempo e subir na classificação. Leclerc e Sainz dominaram com tranquilidade o início do classificatório. Hamilton correu riscos, mas avançou para o Q2. A segunda parte do classificatório teve Daniel Ricciardo eliminado.

    Confira a ordem de largada da corrida deste domingo:

    1º – Charles Leclerc (MON/Ferrari) – 1min11s376

    2º- Carlos Sainz (ESP/Ferrari) – 1min11s601

    3º – Sergio Perez (MEX/Red Bull) – 1min11s629

    4º – Max Verstappen (HOL/Red Bull) – 1min11s666

    5º – Lando Norris (CAN/McLaren) – 1min11s859

    6º – George Russell (ING/Mercedes) – 1min12s112

    7º – Fernando Alonso (ESP/Alpine) – 1min12s247

    8º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 1min12s560

    9º – Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin) – 1min12s732

    10º – Esteban Ocon (FRA/Alpine) – 1min13s047

    11º – Yuki Tsunoda (JAP/AlphaTauri) – 1min12s797

    12º – Valtteri Bottas (FIN/Alfa Romeo) – 1min12s909

    13º – Kevin Magnussen (DIN/Haas) – 1min12s921

    14º – Daniel Ricciardo (AUS/McLaren) – 1min12s964

    15º – Mick Schumacher (ALE/Haas) – 1min13s081

    16º – Alexander Albon (TAI/Williams) – 1min13s611

    17º – Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri) – 1min13s660

    18º – Lance Stroll (CAN/Aston Martin) – 1min13s678

    19º – Nicholas Latifi (CAN/Williams) – 1min14s403

    20º – Zhou Guanyu (CHI/Alfa Romeo) – 1min15s606

    Últimas