Protestos contra restrições ‘anticovid’ na Holanda deixam ao menos 30 detidos

  • 21/11/2021 10:17
    Por Marianna Gualter / Estadão

    Ao menos 30 pessoas foram detidas pela polícia holandesa neste sábado, 20, após a segunda noite de protestos contra as novas medidas de restrição pelo avanço da covid-19.

    Um caminhão de água foi utilizado para controlar focos de incêndio em Haia. Os protestos na cidade resultaram em ao menos 19 pessoas presas e cinco policiais feridos. Em Roermond e Stein, a polícia deteve 13 manifestantes por acender fogueiras e utilizar material pirotécnico. Já em Urk, foram oito os detidos por perturbação da ordem, segundo informações de uma emissora local de televisão.

    Nas cidades de Alkmaar e Almelo, duas partidas da liga profissional de futebol da Holanda foram interrompidas por um breve período de tempo após torcedores invadirem os estádios. O público foi suspenso temporariamente como parte da adoção de novas medidas restritivas. Ainda no sábado, manifestações pacíficas foram registradas em Amsterdã e em Breda.

    Os protestos ocorreram um dia após 51 manifestantes serem detidos na cidade de Rotterdam. Na ocasião, ao menos sete pessoas ficaram feridas após confronto com a polícia. Pelo menos três manifestantes foram baleados, segundo informações da força de segurança local. A autoria dos disparos está sendo investigada.

    Outros países europeus também registraram protestos contra novas medidas de restrições neste fim de semana. Manifestações ocorreram na Áustria, Itália, Suíça, Croácia e Irlanda do Norte.

    (Com informações de Associated Press)

    Últimas