Programa incentiva desenvolvimento do Estado

20/02/2016 12:44

Criado para aproximar empresas do setor privado compradoras e fornecedoras de produtos e serviços, o Compra Rio, da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, completa doze anos. No período, 386 grandes empreendimentos e 5,4 mil fornecedores participaram do programa. O objetivo de melhorar o ambiente de negócios e, ao mesmo tempo, gerar emprego e renda no estado, tem sido alcançado e, no ano passado, o Compra Rio intensificou suas atividades. A subsecretária de Comércio e Serviços, Dulce Ângela Procópio, contou ao D.O. Notícias sobre o funcionamento do programa e os planos para 2016.

D.O. Notícias – Qual o objetivo do Compra Rio?

Dulce Ângela – O programa foi criado em 2004 para estimular a compra e venda entre empresas privadas que queiram adquirir produtos e serviços fabricados no Rio de Janeiro, como móveis de escritórios, manutenção de elevadores, locação de automóveis, equipamentos etc.


D.O. Notícias – Qual o papel da Secretaria de Desenvolvimento Econômico no programa?

Dulce Ângela – O Governo do Rio tem um papel importante em incentivar o conhecimento do que é produzido pelos empreendimentos fluminenses, porque muitas empresas âncoras (grandes compradoras) não sabem o que é feito aqui e buscam outros estados. Procuramos os empreendimentos que têm ampla e variada demanda de compras. Eles nos enviam a lista com os itens que necessitam, contatamos diversos fornecedores e repassamos as informações aos compradores. Em um dia pré-determinado promovemos um encontro entre compradores e fornecedores para que possam fechar negócio. O Rio tem qualidade, preço e uma gama de fornecedores para oferecer.


D.O. Notícias – Quais têm sido os resultados?

Dulce Ângela – Somente em 2015, ano mais intenso do programa, tivemos 12 rodadas de negócio, sendo três fora da capital (Noroeste, Médio Paraíba e Região Serrana) com mais de 480 fornecedores e 12 compradores. Reunimos uma empresa âncora e vários fornecedores em cada rodada, exceto no interior, onde juntamos diversos compradores e fornecedores para otimizar o serviço. Em Itaperuna, por exemplo, atendemos às demandas do setor de saúde e em Resende atuamos com a área automotiva.


D.O. Notícias – Quais são os planos para este ano?

Dulce Ângela – Queremos intensificar o trabalho e promover 18 rodadas de negócios, sendo quatro fora da capital (Regiões dos Lagos, Serra, Costa Verde e Noroeste). A cada ano cresce o número de participantes e aumenta o leque de fornecedores, com mais encomendas. Os fornecedores devem se cadastrarem no site www.comprario.com.br.

Últimas