Professores da Faeterj retomam suas atividades

  • 14/07/2016 10:00

    A Faculdade de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro (Faeterj) retomou as atividades na última segunda-feira (11), depois de 105 dias sem aulas, já com inscrições abertas para o segundo semestre do curso de Tecnologia da Informação. Os professores voltaram por determinação jurídica (ou seja, para não ter o desconto dos dias não trabalhados). Já os funcionários terceirizados, que haviam paralisado as atividades no último dia 4, voltaram a trabalhar, entrando no quarto mês sem receber salário. Sem insumos básicos, como papel higiênico e material de limpeza, a instituição se esforça para seguir com as atividades educativas, com coesão de equipe e grande comprometimento do corpo docente, discente e de terceirizados.

    De acordo com o vice-diretor da instituição, Bruno Guingo, parte dos terceirizados entrou com pedido de demissão direto na Justiça. Os que ficaram entraram em acordo com a instituição, que se esforça para seguir com as atividades com muito custo. “Não temos papel higiênico, material de limpeza e álcool gel. A faculdade não tem verba para isso, mas mesmo que tivesse não seria permitido que comprássemos esses insumos, pois em tese eles devem ser fornecidos pela empresa terceirizada”, disse o vice-diretor. A diretora-geral, Lucimar Cunha, conta que ela mesma comprou papel para a impressora e papel higiênico: “Não foi a primeira, nem a segunda vez. Para conseguirmos seguir com as atividades, muitas vezes estamos tendo que tirar do próprio bolso”. De acordo com Lucimar, um dossiê com todas as conversas com as demandas à mantenedora, a Faetec, está sendo elaborado e será entregue essa semana ainda à Comissão de Educação da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro  (Alerj).

    A situação só se agrava, pois de acordo com os diretores não há nenhuma posição ou previsão por parte do Estado: “Não há nada, nada mesmo. A única previsão é que só se agrave após a Olimpíada”, disse Bruno. De acordo com o vice-diretor, a empresa terceirizada que recebe do Estado para repassar aos terceirizados está sem receber  há cerca de sete meses. “Eles estão em atraso com os funcionários há três meses, mas chegaram a pagá-los quatro meses sem receber o repasse do Estado”.

    A instituição, que tem cerca de 480 alunos e 32 professores, já ajustou o calendário acadêmico de 2016 e todas as aulas serão repostas. O período do primeiro semestre já foi retomado e tem previsão de conclusão para outubro, quando já será iniciado o período 2016.2. As aulas seguem até fevereiro, sem férias em dezembro e janeiro. A previsão de recesso é apenas em julho de 2017, quando o segundo semestre do ano já ocorrerá normalmente.

    As inscrições para o segundo semestre de 2016 foram prorrogadas e vão até o dia 22 de julho. As 15 vagas já estão quase todas preenchidas. Para se inscrever é preciso levar o requerimento de inscrição devidamente preenchido; o boletim do Enem de 2013, 2014 ou 2015; o RG, CPF e o certificado de conclusão do ensino médio (cópia e original). Não é possível se inscrever pela internet. 




    Últimas