Procon flagra comida imprópria para consumo e cerveja vencida no Extra

14/02/2020 10:27

O Procon Petrópolis realizou, na manhã dessa quinta-feira (13), uma vistoria no supermercado Extra, do Alto da Serra, e encontrou 7,940 quilos de alimentos impróprios para consumo. Entre os produtos estavam presunto cozido, embalagens de iogurte, bolo, carnes e bebidas fora da data de validade e com a embalagem violada. O mercado foi autuado e um processo administrativo será aberto pelo Procon, o que pode gerar multa para o estabelecimento.

Esta foi a primeira fiscalização do ano feita pelo Procon Petrópolis em supermercados. No ano passado, a entidade realizou 60 vistorias. “Em uma fiscalização do ano passado flagramos adulteração nas embalagens, o que gerou a prisão do gerente do Extra de Corrêas. Encontramos um pacote de mortadela e de queijo minas com a data de validade adulterada. Isso é crime contra o consumidor”, contou o coordenador do Procon, Bernardo Sabrá. O Extra pagou uma fiança de R$ 30 mil e o gerente foi liberado.

A fiscalização de ontem foi motivada por uma denúncia de um consumidor, que enviou fotos para o Procon de embalagens de iogurte com a validade vencida. “Boa parte das denúncias que recebemos e o que percebemos nas fiscalizações têm relação com o prazo de validade dos produtos. A vistoria de hoje (ontem) será na padaria, açougue, laticínios e nos setores dos frios e bebidas”, disse Bernardo Sabrá.

Os fiscais do Procon encontraram seis embalagens de presunto cozido, 13 unidades de iogurte, um bolo de coco, três latas de cerveja Budweiser, uma lata de refrigerante e uma peça de carne resfriada fora dos prazos de validade para o consumo. Também foi descartada uma embalagem de costela suína congelada que estava violada.

“As rotinas nas fiscalizações está surtindo efeito e vimos que há um controle maior no armazenamento, higiene e controle dos produtos que são oferecidos nos estabelecimentos. Essas vistorias têm como objetivo proteger a saúde e segurança do consumidor para que possam fazer suas compras de forma segura e sem serem lesados”, comentou Bernardo Sabrá.

A rede Extra informou que atendeu prontamente as recomendações do Procon durante visita a sua unidade localizada no bairro Alto da Serra. Em nota, a rede esclareceu que “as questões apontadas pela fiscalização não condizem com o padrão operacional da companhia, que segue as determinações da Vigilância Sanitária e do Código de Defesa do Consumidor. Todas as medidas estão sendo tomadas para que as ocorrências não se repitam”. 

As denúncias ao Procon Petrópolis podem ser feitas diretamente na sede da instituição que funciona na Rua Dr. Moreira da Fonseca, número 33, no Centro, ao lado da Câmara de Vereadores, ou pelos telefones (24) 2246-8469/8470/8471/8473/8474/8475/8476 e 8477. Há ainda a unidade em Itaipava, que fica na Estrada União e Indústria, número 11.860, no Centro de Cidadania. As denúncias também podem ser feitas pelo WhatsApp (24) 92257-5837 ou pelo facebook do Procon.

Leia também: Primeira reunião da Comissão Especial que apura atuação da Defesa Civil aconteceu nesta quinta-feira

Últimas