Primeira tentativa de patrocínio para a Bauernfest fracassa

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 22/jun 02:02

    Bem que a gente avisou que não era tão fácil assim. A primeira tentativa  do governo Rubens Bomtempo em captar verbas para a Bauernfest em troca da exclusividade da venda do chope, fracassou. O chamamento público realizado na segunda-feira não teve participação de nenhuma cervejaria. A prefeitura lançou o edital com a expectativa de alcançar pelo menos R$ 800 mil para angariar recursos para a festa, de 12 a 28 de agosto.  Deve ser realizada uma nova tentativa em preços mais módicos.

    Salsichão tá quase garantido

    Pelo menos o salsichão tá quase garantido. Uma única empresa participou da concorrência, a Indústria de Frios e Embutidos Nalin. Mas, teve uma pendência na sua documentação. Porém, como só era uma participante, a empresa tem até terça-feira de prazo para regularizar a situação e fazer uma proposta de exclusividade do fornecimento do salsichão com lance mínimo de R$ 38 mil.  Para quem acha que é pouca coisa, em áureos tempos a Bauernfest chega a vender quase 10 toneladas de salsichão e o quilo do produto custa no varejo uns R$ 15.

    Planejamento em lixo

    Sabe lá Deus pra quê a Coordenadoria de Planejamento e Gestão Estratégica iria licitar, por R$ 457 mil de teto, a compra de um caminhão de coleta de lixo e dois poliguindastes para caçambas, dinheiro de emenda parlamentar. Mas agora suspendeu a concorrência.

    Encontro médico

    Organizado pelo Grupo de Pacientes Artríticos do Rio de Janeiro em Petrópolis, acontece dias 13 e 14 de julho, o Encontro Anual Médico Social sobre Doenças Reumáticas. O evento é realizado nos dois dias das 17h às 20h, de forma online na página www.congressogruparj2022online.com.br. O evento terá 15 palestrantes e conta com o apoio da Sociedade Brasileira de Reumatologia e da Sociedade de Reumatologia do Rio de Janeiro.

    A médica Wanda Ferreira, presidente do Instituto Gruparj Petrópolis, organiza o Encontro Anual Médico Social sobre Doenças Reumáticas

    Outro uso

    Sobre esses R$ 350 mil gastos em assessoria de imprensa em um contrato emergencial após as tragédias com o objetivo de ‘preservar vidas’ como alega a prefeitura, não teria sido muito mais vantajoso contratar engenheiros para elaborarem projetos e assim concorrer a verbas federais para reconstrução da cidade?

    Ooooops!

    Falando ainda neste contrato emergencial de empresa de assessoria de imprensa ao custo de R$ 350 mil por dois meses estão à caça, no Gabinete do prefeito, do incauto que colocou o contrato no Portal da Transparência. Porque se tivesse deixado na moita como fizeram com o contrato da Capital Ambiental (que pode ter custado R$ 46 milhões pela terceirização de 1,1 mil funcionários da Educação) a gente não ficava sabendo…

    Só pra saber

    Os nobres vereadores, a quem cabe a fiscalização do executivo municipal, estavam onde quando o contrato de R$ 350 mil (por apenas dois meses) com uma empresa de assessoria de imprensa foi firmado pelo prefeito Rubens Bomtempo?

    Ô gente ruim!

    Sobre o contrato de R$ 350 mil com uma assessoria de imprensa  para apoiar a população com informações em função da tragédia das chuvas feito pela prefeitura, um Partisans horrível quer saber:  essa divulgação inclui aquele vídeo em que o prefeito aparece em uma comunidade ao lado do vereador Dudu que apalpou as partes baixas de um cidadão?

    Não custa nada avisar

    Sabe lá em cima, no alto, perto do Chapa 4, no Valparaíso, onde caiu aquela barreira que desceu carregando tudo até a curva da batatinha? Então. Colocaram lá uma lona preta. Passados quatro meses a lona está igual a uma peneira.

    E essas roupas no varal? Ficam ali na Rua General Rondon, no Quitandinha. Mas, gente, dentro do rio? Só no inverno, porque no verão… Luana Motta clicou.

    Região Metropolitana

    O Instituto Rio Metrópole sobe a serra nesta quarta para uma oficina de mobilização. Como está em curso a elaboração do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Integrado da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Petrópolis que faz parte da região, foi incluída para ser apresentado ao que se está projetando para o desenvolvimento nos próximos anos. A oficina acontece das 14h às 16h, no Centro de Cultura Raul de Leoni.

    Flores

    Petrópolis, ao que tudo indica, vai investir na produção de flores. Porque isso explica o fretamento de um ônibus e hospedagem para integrantes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico irem até a cidade paulista, capital nacional das flores, esta semana,  custo de R$ 8,2 mil.

    Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

    Últimas