Presidente da Alerj recebe sindicato dos professores

  • 21/06/2016 17:00

    A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) continua mediando o diálogo entre os profissionais de educação, em greve desde o dia 23 de março, e o Governo do Estado. O presidente da Alerj, deputado Jorge Picciani (PMDB), recebeu nesta terça-feira (21/06), ao lado de deputados, representantes do Sindicato Estadual do Profissionais da Educação (Sepe). Ele ressaltou, durante a reunião, que a Alerj está atenta aos pleitos dos profissionais do setor. Em relação à questão salarial, lembrou, porém, que é preciso resolver a situação de todos os servidores do estado. "Seria irresponsável nesse momento assumir qualquer compromisso que trate de reajuste."

    Picciani acrescentou que diversas reivindicações da categoria foram atendidas pela Casa e pelo Governo. "A aprovação da lei que estabeleceu eleições diretas para diretores de escolas, o abono de faltas das greves ocorridas entre 1993 e 2016, entre outras pautas, foram prontamente atendidas, mas precisamos que a categoria cumpra com a sua parte, que acabe com a greve e volte às salas de aula", enfatizou Picciani, lembrando que, este mês, os profissionais ativos da educação foram os únicos a receber seus vencimentos dentro da data combinada com o Governo.

    Emendas

    O presidente da Alerj se comprometeu ainda a colocar na pauta de votações desta quinta-feira (23/06) o projeto de lei 2.786/16, que estabelece jornada de 30 horas semanais para os funcionários administrativos das escolas. De acordo com o presidente da Comissão de Educação da Alerj, deputado Comte Bittencourt (PPS), esse é um pleito antigo da classe. "Na prática, essa jornada já é cumprida; o que os trabalhadores querem é que seja regulamentada por lei."

    Comte disse que vai retirar duas emendas ao projeto para que a matéria seja votada o quanto antes. "As minhas emendas ampliavam a mesma jornada para o profissionais da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) e dos Centros Integrados de Educação Pública (Cieps). Estou retirando para que possamos avançar nesse ítem", explicou.

    A coordenadora do Sepe, Marta Moraes, disse que o sindicato reconhece os avanços, e acrescentou que a participação da Alerj nas negociações é fundamental. Ponderou, porém, que o sindicato ainda fará assembleia para definir se continua em greve. Marta pediu a regulamentação da PEC 48/2009, que cria a função de animador cultural nos quadros do estado.

    Últimas