Prefeitura vai reformar Liceu Municipal por R$ 3,5 milhões

27/jul 03:30

A prefeitura abriu ontem licitação para a reforma do Liceu Municipal Prefeito Cordolino Ambrósio, prédio fundado em 1953. O imóvel abriga hoje a única unidade de ensino médio da rede pública municipal. A reforma está estimada em R$ 3,5 milhões e a licitação acontece dia 26 de agosto.  A iniciativa pode sepultar também uma ação, iniciada no governo passado, de entregar ao governo do Estado a gestão da unidade.  Porque não seria inteligente reformar primeiro e depois dar o prédio ao Estado, né?

UTIs

Alexandre Pessurno, diretor do Hospital Nossa Senhora Aparecida, disse que a rede conveniada com a prefeitura para leitos de UTI covid, como o HNSA, foi “obrigada a aguardar esporadicamente vagas no sistema para as devidas transferências”, vagas essas de clínica médica, após o paciente sair da UTI. O tema é arguido pelo Ministério Público estadual, pois as diárias em UTI são mais caras do que em clínica médica. O assunto também era alvo da CPI da covid, suspensa por força judicial.

Conta que não fecha

Sobre os R$ 18 milhões de ISS que as empresas de ônibus devem ao município, a prefeitura disse que esse valor também será descontado dos R$ 700 mil que irão receber mensalmente como subsídio do desconto de R$ 0,20 na tarifa.  Não sei, não. Ou não vai sobrar subsídio para as empresas ou as empresas vão levar décadas para acertar os R$ 18 milhões em suaves prestações.

Fôlego

Final de semana com rede hoteleira cheia – dentro da capacidade permitida de 70% – em Petrópolis. Bares e restaurantes também se mantiveram com movimento estilo pré-pandemia, também respeitada a capacidade permitida. São pelo menos oito mil empregos diretos nestes setores.

Verão

Falando nisso, setores se organizam para pedir a volta do horário de verão não apenas para economia – pode até ser pouca, mas para o consumidor faz diferença – como para o aquecimento dos setores pós-pandemia. A volta do horário de verão pode dobrar o faturamento no período da noite, horário de maior movimentação de clientes por conta do “happy hour”. A estimativa é da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes.

Natal Imperial

E a prefeitura começou o planejamento do Natal Imperial, este ano já prevendo atrações presenciais.

Hoje, às 16h, o canal do Museu Imperial no YouTube exibirá a primeira live do evento “Isabel Christina: 175 anos”. Leandro Garcia, integrante da Área de Pesquisa do MIMP, receberá a historiadora e escritora Mary Del Priore para debater “Poder, gênero e o feminino no século XIX”.

Sem luz

Ainda não foi sacramentada a licitação que escolheu empresa para prestação de serviço de iluminação pública. E estamos vivendo num limbo no período entre o fim do contrato com a Vitória Luz e o início do próximo. A empresa atual não está mexendo mais uma palha para atender os moradores. A informação que dão quando se reclama é que precisa esperar a próxima empresa.

Contagem         

Petrópolis está há 207 dias sem prefeito eleito pelo povo.

Banda nas escolas

Cancelado em fevereiro, até mesmo porque as escolas estão fechadas desde março do ano passado, a prefeitura está retomando projeto para a formação de banda nas escolas. Vai ser feita uma licitação para a compra de 1.321 instrumentos musicais, previsão de investimento de R$ 556 mil. Mas, põe na conta de Bernardo Rossi porque o projeto ainda é da gestão dele.

E pararam?

Líderes do centrão já avisaram que se Bolsonaro vetar mesmo os R$ 6 bilhões ao fundão eleitoral, vão se dedicar ao retorno da doação de empresas às campanhas eleitorais, que deixou de existir em 2015, após decisão do Supremo Tribunal Federal. Precisa estar aprovado no Congresso até outubro para valer já em 2022. Mas, diz uma coisa: deixou mesmo de funcionar em algum momento?

Ainda a creche

Dudu está correndo o pires em Brasília. Tenta verbas para a creche o Alto da Serra. O projeto apadrinhado pelo vereador rola desde a gestão passada e não sai do papel – segundo ele por culpa da secretária Márcia Palma. “Agora ela diz que não tem dinheiro, mas vamos conseguir do governo federal e vai sair de qualquer jeito”, desafia.

Tá saindo do nosso bolso

Enquanto isso, continuamos pagando aluguel do imóvel desde março de 2020. São 16 meses e a conta já chega a R$ 208 mil para um prédio fechado dependendo de obras.  E 300 crianças aguardando uma vaga.

A Trilha do Bonet, de onde se tem uma vista dessas, pelas lentes de Ana Sutter.

Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br     

Últimas