Prefeitura vai contratar profissionais da Educação de forma emergencial para suprir carência nas escolas

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • Decisão da 4ª Vara Cível autoriza as contratações

    31/mar 13:12
    Por Redação Tribuna

    Para suprir a carência de profissionais da Educação na rede municipal, a Prefeitura de Petrópolis vai fazer contratações emergenciais. A medida foi autorizada pelo juiz Jorge Martins da 4ª Vara Cível, em decisão proferida na terça-feira (29).

    Além das contratações emergenciais, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, também está convocando os aprovados no processo seletivo. De janeiro até março, mais de 200 profissionais já foram convocados. Outra medida para garantir os profissionais nas salas de aula, a Prefeitura também está elaborando o edital do concurso público para a Educação e outras áreas da administração pública.

    “Essa contratação é emergencial para garantir a educação para nossas crianças e adolescentes. Mas sabemos que a valorização dos profissionais vem com o concurso público que em breve, apesar de todas as dificuldades com duas chuvas, vamos conseguir realizar”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

    As contratações serão feitas diretamente nas escolas e centros de Educação Infantil. A previsão é que os profissionais do processo seletivo estejam nas salas de aula em até 60 dias. Já os profissionais dos contratos emergenciais começam a atuar na próxima semana.

    “Nossa maior dificuldade são as escolas localizadas em áreas de difícil acesso. Mesmo com o adicional é difícil manter o profissional nessas unidades. Acreditamos que com essas contratações e convocações iremos conseguir atender a essa demanda”, explicou a secretária de Educação Adriana De Paula, lembrando também que o aumento no valor do Regime Especial de Horas Trabalhadas (REHT) para os professores. O valor passou de R$ 14,99 para R$ 25,74 por hora/ aula.

    Últimas