Prefeitura terá que apresentar ao Ministério Público plano de manejo para animais perdidos após as chuvas de fevereiro

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 05/maio 18:42
    Por Redação/ Tribuna de Petrópolis

    A Prefeitura terá que apresentar ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) um plano de manejo para os animais perdidos após as chuvas de fevereiro. Na última terça-feira, a promotora de Justiça titular da 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Petrópolis, Zilda Januzzi, se reuniu com representantes da prefeitura de Petrópolis e do Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal, para discutir o destino de 11 animais, perdidos após a chuva que caiu sobre a cidade no último dia 15/02.  

    Estes animais estão sob a guarda do Grupo de Resgate de Animais em Desastre (Grad), que chegou a Petrópolis dias após a tragédia. Como os integrantes do Grupo devem deixar o município na semana que vem, a 1ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Petrópolis quer que o Poder Público apresente um plano de manejo que garanta o bem-estar dos animais.   

    “Em Petrópolis não há uma política de bem-estar animal estabelecida, mas ela já é buscada por meio de uma ação civil pública proposta. Em razão da falta de implementação dessa política, os animais resgatados no cenário do desastre acabam sem ter para onde ir, pois os próprios tutores, que também foram atingidos pelas chuvas, deixam de pleitear a tutoria dos mesmos que, por essa razão, ficam abandonados, necessitando da tutela do poder público”, pontua a promotora. 

    Leia também: Resgates de animais trazem esperança em meio à tragédia

    Protetores e ongs de proteção animal do município estimam que mais de 500 animais foram resgatados após chuvas de fevereiro e março. Muitos ainda estão sob a tutela de protetores ou em lares temporários, porque não tem para onde voltar ou os tutores, que estão no Aluguel Social, se mudaram para moradias que não aceitam animais.  

    Últimas