População critica feriado “meia boca”; turistas chegam à cidade e casos continuam aumentando

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 27/03/2021 02:00

    Uma disputa acirrada: quem apanha mais nas redes sociais depois do feriadown pra inglês ver? Errou quem disse Hingo Hammes, prefeito interino, campeão isolado. Fred Procópio, presidente interino da Câmara tá quase empatado.  Hingo, por ter chovido no molhado no decreto de medidas restritivas e Fred sobre ser contra o lockdown, mas estar preocupado com a chegada de turistas à cidade. Mas, vamos combinar e dividir também o ônus com todos os vereadores porque eles também participaram da reunião que definiu quais seriam as regras.  Enquanto isso a cidade registrou mais 13 mortes num total de 666 e 304 internados.

    Não colou

    Se a voz do povo é a voz de Deus e pelo que o povo tem se manifestado nas redes sociais, estão bem lascados os interinos Claudio Castro, governador, e Hingo Hammes, prefeito de Petrópolis.  Não tem um único elogio sobre o feriadown meia boca decretado por ambos, mas mantendo muita coisa em funcionamento. Se a meta era dar uma enrolada para simular que foi uma medida radical e que ninguém ia perceber o contrário não funcionou, não.  Piada, tapar o sol com a peneira, amarelou e patético foram os elogios mais bonitos. Restante foi daí pra baixo.

    Votos vencidos

    O próprio secretário de Saúde, Aloísio Barbosa, externou que é favorável a um lockdowm. Disse isso com todas as letras aos ministérios públicos estadual e federal. E disse mais: que deveria ser de 21 dias. Ou seja, o governo interino não seguiu o conselho do mais alto cargo na Saúde da própria cidade.  Também não ouviu o Conselho Municipal de Saúde que indicou a mesma coisa.

    Pega leve, gente!

    Os secretários do governo interino Hingo Hammes reclamaram com o chefe que continuam sofrendo assédio dos vereadores em busca de cargo. Alguns, inclusive, de forma acintosa. Não vai adiantar a reclamação, não…

    E a capina?

    E a Câmara de Vereadores continua discutindo capina e roçada. O que não deixa de ser necessário, mas se tivesse funcionando regularmente já podia pular essa parte de intermináveis indicações. E os vereadores brigam pela autoria das indicações até mesmo essas de capina e roçada. Também se discute há três meses a contratação de 100 homens pela Comdep para botar o serviço em dia. A questão ocupa tanto espaço que o vereador Junior Paixão esses dias foi além: deu uma aula sobre capina e roçada. Agora, por exemplo, sabemos que o capim cresce nesta época do ano 1,5 centímetros por dia!

    Devagar demais

    O setor produtivo da cidade reclamou também da morosidade da publicação, oficial, do decreto que estabeleceu as medidas restritivas e feriados a partir ontem. O documento só foi emitido no final da tarde de quinta-feira, sem tempo para a organização dos setores como comércio e restaurantes.

    Para enaltecer os organizadores de uma carreata que rola hoje contra lockdown e a favor da prescrição do chamado “tratamento precoce”, o vereador Octavio Sampaio, tomou, ao vivo, na sessão da Câmara, comprimidos de hidroxicloroquina para provar que não causa nenhum efeito colateral…

    É demais!

    E muita gente estava indignada ontem nas redes sociais com petropolitanos que estavam ensinando a pessoas de fora a como burlar as barreiras sanitárias e entrarem por vias secundárias.

    Saudades, Bê!

    Também ecoou nas redes sociais e nas conversinhas nas esquinas sobre as medidas frouxas no feriadown meia boca de Hingo Hammes: que saudades do Bernardo. É. E a gente pensando que não iria ouvir isso tão cedo.

    Contagem

    Petrópolis está há 86 dias sem prefeito eleito pelo povo.

    Como será?

    Os acidentes na subida da serra são frequentes como a gente acompanha ano após ano, por décadas. Ontem teve mais um caminhão que pegou fogo.  No início da semana foi a carga de oxigênio que vazou e transformou a via numa grande nuvem por quase 24 horas. Ficamos pensando: toda vez que tem essas ocorrências como seriam dentro do túnel de cinco quilômetros.  Porque a estrada poderá ser novinha, o túnel de primeiro mundo, mais os veículos com problemas mecânicos e falta de manutenção serão os mesmos…

    Gilda X Lessa

    O embate entre os vereadores se deu em função de um projeto em caráter de urgência da vereadora, na sessão de quinta-feira, estabelecendo multa para quem promover festas clandestinas. Mas, Marcelo Lessa criticou a iniciativa dizendo que haveria vício de iniciativa, que Gilda Beatriz queria aparecer e que a medida não precisava ser votada em urgência, mesmo porque com os feriados, não iria adiantar. Mas, Gilda, já somando outras reclamações de ter ações suas semelhantes a dos demais embarreiradas, mandou a letra: “tô sentindo que estou sendo discriminada por ser mulher e vou ao Conselho de Ética”.  Talvez se não tivesse havido um recesso de quase 15 dias na Câmara já pudesse ter sido apresentado antes , passando pelas comissões e já estivesse em vigor, tem esse detalhe também.

    Errata

    Publicamos aqui sobre a UBS do Alto Independência exibindo uma foto de pessoas na fila às 4h da manhã em busca de uma das 23 senhas distribuídas semanalmente. Mas, infelizmente, está errado. São 23 senhas mensais, nos corrigiu um morador do bairro, um dos mais populosos da cidade com 38 mil moradores. Isto mesmo: 23 senhas por mês.

    A 11ª Mostra de Teatro de Petrópolis (aqui representada pela peça “Mar de Mayã”) vai entregar 15 prêmios em várias categorias.  E quem escolhe é o público. Basta acessar o site do evento
    e votar. O acesso e voto do público pode ser feito até o dia 30 de março. O anúncio dos vencedores será dia 31 e após essa data, os espetáculos continuam no site até o dia 4 de abril.

    Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

    Últimas