Poesia que alimenta: Renda obtida com obra literária será revertida para compra de cestas básicas

26/abr 18:14
Por Redação/Tribuna de Petrópolis

O novo livro da Confraria da Poesia Informal terá os recursos obtidos com a venda da primeira tiragem, de 700 exemplares, inteiramente revertida para a aquisição de cestas básicas. Todos os alimentos serão doados para famílias que estejam passando necessidade nesse momento da pandemia. A 4ª antologia reúne o trabalho de 41 poetas, de vários estados brasileiros, que lançaram a obra no último dia 23, no Dia Mundial do Livro.

Idealizado pela escritora Catarina Maul, o grupo de escritores vai disponibilizar a obra em formato físico e em e-book. O livro, de 144 páginas, será disponibilizado para venda ao público a partir do dia 5 de maio, por R$ 30. O valor será usado para a compra do kit com cinco quilos de alimento não perecível, contendo arroz, feijão, açúcar, sal e fubá. O pagamento pelo livro também poderá ser feito diretamente com os alimentos.

A ideia de reverter o lucro da venda das obras em cestas básicas foi anunciada no dia do lançamento da obra. “A renda de toda a tiragem será destinada à compra de alimentos para doação a quem precisa”, pontuou a escritora Catarina Maul, que destaca que os alimentos podem ser destinados para pessoas que necessitarem em várias regiões, tendo em vista que o grupo reúne escritores de diferentes cidades. “Assim, os quase 3500 quilos de alimentos poderão atender pelo menos um pouquinho a população tão carente neste momento difícil”, reforça Catariana.

A tiragem de 700 exemplares com preço a R$ 30, foi custeada pela cooperativa. Durante três meses a edição foi preparada por Catarina Maul e Anna Catharina Miranda, coordenadoras editoriais do trabalho, pela Bem Cultural Editora. “Na adolescência, nossos pais diziam que poesia não enche barriga. Esta será uma prova de que isso é mentira”, enfatiza a escritora, ressaltando a empolgação dos escritores em poderem contribuir com recursos obtidos pelo trabalho realizado. “O grupo está muito animado por prestar, com esse ato solidário, um pequeno auxílio. Se cada um fizer um pouco, as conquistas podem ser grandiosas”, acrescenta.

E a campanha já ganha visibilidade e incentiva outros participantes. A musicista Juju Ferreirah, filha de Martinho da Vila, soube da iniciativa pela rede social e se solidarizou. Ela vai participar com a doação de 33 CDs autografados para somar na campanha.

O trabalho da Confraria da Poesia Informal pode ser conferido pelas páginas do Instagram e Facebook. Todos os domingos, às 10h, o grupo realiza um sarau transmitido pela emissora local, TVI – Canal 17 e pelo canal de YouTube Bem Cultural TV.

Os interessados em participar da campanha de alimentos, podem reservar um exemplar através das redes.

Últimas