Petrópolis tem tecnologia de ponta para proteger empresas de ataques cibernéticos

10/maio 15:11
Por Roberto Márcio, especial para a Tribuna de Petrópolis

Com a implementação da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), no final do ano passado, as empresas passaram a ter que cuidar dos dados pessoais de clientes e colaboradores com maior atenção, sob o risco de sofrerem multas por vazamentos. Para salvaguardar informações críticas, uma empresa de Petrópolis trouxe para o Brasil o que há de mais moderno nesse campo.

No novo ambiente da privacidade, você deve documentar para os clientes e os parceiros comerciais que está em total conformidade, ou progredindo nessa direção, com regulamentações como CCPA, GDPR, LGPD e semelhantes. Porém, a realização dessas avaliações com um grande número de partes interessadas por planilhas e e-mails é algo entediante, demorado, propenso a erros e difícil de acompanhar.

A automação de avaliações, trata-se de um elemento básico da plataforma PrivacyOps, que usa questionários modelo e fluxos de trabalho de colaboração para automatizar todo o processo, deixando as avaliações mais ágeis para manter as iniciativas de conformidade atualizadas. Essa plataforma, trazida dos Estados Unidos, é o que existe de mais moderno para a proteção dos dados de empresas no Brasil.

Uma empresa sediada em Petrópolis, é a representante oficial no Brasil desta plataforma para vender, implementar e dar suporte as empresas. Mas qual a importância dessa tecnologia de ponta? De acordo com o CTO da empresa, Aírton Vieira Coelho, essa ferramenta trata os dados com a máxima segurança possível, evitando que seu negócio sofra prejuízos que além da questão financeira perde credibilidade com os clientes.

“A plataforma que estamos disponibilizando aos clientes é o que há de melhor na preservação de informações que podem ser usadas de várias formas. Por cybercriminosos, seus dados podem arruinar a sua vida. Com as empresas ocorre o mesmo. Sem essa proteção, o impacto que isso traz é devastador, já que a LGPD prevê multas financeiras. O negócio acaba sofrendo com danos a sua imagem e a perda da credibilidade é o pior que pode acontecer”, explicou Aírton Coelho.

Tecnologia que pode ser disponibilizada até gratuitamente para pequenas empresas

Algumas brochuras da plataforma PrivacyOps têm o objetivo de ajudar a operação de conformidade de privacidade das empresas e das tarefas do Encarregado de Proteção de Dados Pessoais (DPO – Data Protection Officer).

Esse DPO tem a responsabilidade de fazer essa gestão de dados nas empresas, sendo que quando existe um vazamento – principalmente por ataque de hackers -, a exposição da empresa, funcionários e clientes pode se tornar uma verdadeira dor de cabeça, cujas consequências negativas são muitas.

Com um software que integra diferentes partes relacionadas à proteção de uma empresa, o PrivacyOps já está sendo usado por muitos dos clientes da Future Technologies. Clientes como o IBGE, Petrobrás, Câmara Municipal do Rio de Janeiro e Marinha são algumas das companhias que tem a sua disposição a plataforma.

O SECURITI.ai Gerenciamento de Consentimentos automatiza o ciclo de vida do consentimento, permitindo que as organizações estabeleçam uma relação de confiança com seus clientes no processamento de informações pessoais. Com monitoramento contínuo desde o registro inicial até a governança dos dados o gerenciador de consentimento mantém as organizações em conformidade com as regulamentações de privacidade, ao mesmo tempo em que proporciona uma experiência rápida para os clientes.

Reduzir o risco de haver ataques cibernéticos ou empresas que fazem uso de dados de clientes – muitas vezes sem que eles saibam – é a meta do PrivacyOps. Inclusive, ela pode ser usada por diferentes tamanhos de sua organização. Para as pequenas, em especial, a companhia petropolitana tem até uma versão gratuita para quem não pode investir nessa ferramenta.

“A LGPD está em vigor desde novembro do ano passado e apesar de não estar totalmente regularizada, a justiça já reconhece a sua validade ao praticar multas para as empresas que não estão em conformidade com a lei. A plataforma que adquirimos nos Estados Unidos vem s suprir uma demanda cada vez mais alta, oferecendo uma solução importante de prevenção.   Como falei, nós também temos uma versão gratuita para que pequenas empresas possam implementar algumas obrigações da Lei e estarem em conformidade com ela”, finalizou Aírton.

Últimas