Petrópolis concluiu 3º ano aplicando menos recursos na Educação do que manda a Lei

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 22/12/2021 02:46

    Pelo terceiro ano consecutivo Petrópolis aplica menos de 25% na Educação do que prevê a Constituição. Nos últimos anos de Bernardo Rossi foram aplicados 24,18% (2019) e 19,3% (2020). E aí vem a gestão interina de Hingo Hammes e aplica…12%! E olha que foi um ano de ensino híbrido em que a Educação mais precisava era dotar professores e escolas com um mínimo de recursos materiais para aulas online.

    PEC da salvação

    Mas, o ex-interino Hingo Hammes, em sua prestação de contas, deve ser salvo pela Proposta de Emenda à Constituição em trâmite no Congresso que permitirá aos estados, Distrito Federal e municípios descumprirem o mínimo de 25% em educação nos anos de 2020 e 2021. O argumento é que, com a pandemia da Covid-19, e o fechamento das escolas, os estados e municípios tiveram menos custos com a educação do que teriam em condições normais.

    Coloca na agenda

    Assuntinhos que Hingo Hammes, ex-interino, deixou para que se desvende (pelo menos a gente espera) na gestão Rubens Bomtempo:

    Aluguel de 1.000 computadores na Educação

    Contrato de R$ 46 milhões para admissão de pessoal na Educação

    15 toneladas de merenda estragada jogadas fora

    Tomógrafo do HMNSE que ainda não funciona direito

    Definição do contrato da SinalPark renovado cinco anos antes de vencer

    Lembra da faixa que moradores da Estrada da Manga Larga, em Itaipava, mandaram confeccionar divulgando a Lei 7.956/2020 que proíbe a soltura de fogos de artifício com barulho em Petrópolis? Foi roubada.

    Coral Integração

    São 32 cantores de 16 coros diferentes que integram o Coral Integração. Sucesso nos anos anteriores, o Concerto de Natal do grupo é logo mais, às 20h, na Praça da Liberdade. Eles estarão sob a regência de seis maestros, acompanhados pelo maestro e pianista Marco Aurélio Lischt. Com um repertório tradicional natalino, as músicas tem uma nova leitura, com arranjo escrito especialmente pelo maestro Antonio Gastão.

    Somando forças, o retorno

    Lembra do programa Somando Forças, de 2013, ainda do então governador Pezão? Pois ele foi renovado semana passada entre Petrópolis e governo do Estado. São 19 milhões que há oito anos estão parados englobando os governos Bomtempo e Bernardo: R$ 6 milhões para o Alcides Carneiro, R$ 5 milhões para contenção de encostas e R$ 8 milhões para asfalto.

    Luzes natalinas

    Natal Imperial em Petrópolis: um prefeito acende a luz e outra apaga. É revezamento de solenidade. Parece até tocha olímpica.

    E vamos tentar de novo

    Passaram quatro mandatos e mais um ano de interinidade com Bomtempo, Mustrangi, Bomtempo, Bernardo e Hingo e nada de concluir as obras de aterramento da fiação elétrica no lado ímpar na Rua do Imperador que fazia parte da revitalização do Centro Histórico. Na gestão Bernardo chegaram a fazer em dois pontos – Travessa Prudente Aguiar e em frente à Padaria Petrópolis – porque o Estado iria mandar R$ 6,6 milhões, mas depois parou e nunca mais ninguém falou nisso.

    Natal sertanejo

    E o Natal Cervejeiro, na Praça da Águia, amanhã, também vai ser sertanejo. Ashley Mello, Ramon Mathias e Fred Pontes, vão homenagear a estrela Marília Mendonça com um encontro sertanejo repleto de saudade e músicas da cantora.  Começa às 20h30.

    300 estagiários

    E a empresa Conect Estágios venceu a licitação realizada semana passada e vai gerenciar um processo seletivo para a escolha de 300 estagiários para a Prefeitura.  Foi a empresa que ofereceu o menor preço: R$ 379 mil para organizar provas, entrevistas e tudo mais e enviar os estagiários para diversas áreas da administração pública.

    Só o brasão

    Um dos últimos atos de Hingo Hammes como prefeito interino foi sancionar um projeto dele próprio aprovado pela Câmara que veda uso de marcas próprias, as logos, de cada administração.  Segundo a nova lei só pode ser usado o brasão do município.  Mas, deixou de fora o uso livre de slogans.

    E esse lindo é Luiz Otávio Carvalho de Oliveira e que fez a sua boa ação: doou cabelos para o projeto Fios de Amor que atende a pacientes de câncer na cidade em parceria com a Associação Petropolitana de Pacientes Oncológicos.

    Entra ano, sai ano…

    O papo rola desde 2010, gestão de Paulo Mustrangi. Ouvimos em 2020, um dois meses antes da eleição, que o plano de recuperação econômica estava focado em turismo de eventos e distrito industrial da Posse. A cantilena foi repetida por Hingo Hammes, o ex-interino. Passou mais um ano e… nada! De concreto, apenas a tentativa de uma usina de asfalto de instalar lá, mas ainda depende de permissões ambientais.  Agora que Paulo Mustrangi é vice-prefeito e secretário de Obras quem sabe não consegue colocar para frente um projeto que foi do seu governo?

    Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

    Últimas