Pessoas com deficiência buscam ampliação dos espaços na política

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 03/12/2021 09:59
    Por Jussara Madeira

    O dia 3 de dezembro é marcado como o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, e este ano, a data traz como tema “Liderança e participação das pessoas com deficiência por um mundo pós Covid-19 inclusivo, acessível e sustentável”. Em Petrópolis, está sendo formado o PSD Inclusivo, iniciativa para estimular a participação das pessoas com deficiência na política.

    A formação do PSD Inclusivo em Petrópolis tem a frente o analista de suporte Douglas Mattos, com o apoio do diretório municipal do partido. O núcleo surge iniciando uma mobilização para que pessoas com deficiência, – ou que apoiam a causa dos deficientes, participem ativamente das discussões relativas às políticas públicas para os deficientes no município e também na busca de soluções para os problemas enfrentados no dia-a-dia. Portador de Paralisia Cerebral, Douglas é  funcionário de uma grande empresa de telecomunicações em Petrópolis e ativista da causa, sempre debatendo para que as leis voltadas para as pessoas com deficiência sejam cumpridas. 

    Douglas Mattos e a vereadora Gilda Beatriz
    Foto – Divulgação

    O PSD Inclusivo de Petrópolis é o segundo núcleo voltado para o tema entre todos os diretórios do partido no Estado. Em Niterói, onde o PSD Inclusivo já iniciou suas atividades, a mobilização vem sendo feita pelo advogado Bruno Rodrigues, que também tem deficiência. “Nossa proposta é tirar a pessoa com deficiência do anonimato e trazê-la para participar ativamente, discutindo problemas e dando sugestões. É dar visibilidade à causa”, explicou.    

    Segundo a Organização Mundial da Saúde, 15% da população mundial tem alguma forma de deficiência. Em Petrópolis, a vereadora Gilda Beatriz (PSD) tem o tema como uma de suas áreas de atuação. Ela comemora as conquistas, como a recente reativação da Central de Libras, fruto de uma emenda parlamentar de seu primeiro mandato e que estava desativada. 

    “Consegui junto ao prefeito interino Hingo Hammes a reativação da Central. Este serviço é fundamental para dar suporte aos deficientes auditivos. A central funciona diariamente, inclusive com plantões para que em casos de emergência, uma pessoa possa ajudar na comunicação do deficiente, seja em um atendimento médico ou numa audiência”, explicou a vereadora. Em Petrópolis, são 40 mil pessoas surdas ou com alguma deficiência auditiva.

    O whatsapp da central é o (24) 99883 3461.

    Últimas