Para gerir a cidade orçamento deveria ser de R$ 1,5 bilhão

  • 26/07/2020 00:01

    Em queda

    A queda no orçamento municipal – que dos atuais R$ 1,1 bilhão deve fechar em R$ 900 milhões para 2021 – em função da pandemia e baixa arrecadação é motivo de preocupação tanto para a gestão Bernardo Rossi, que tenta a reeleição, quando para os  demais candidatos que querem sentar na cadeira de prefeito em 2021.

    Orçamento maior

    Para o economista Fernando Varella, que já foi secretário de Fazenda, nem mesmo se fossem mantidos os R$ 1,1 bilhão atuais administrar a cidade seria possível. Pelos seus cálculos um orçamento municipal inferior a R$ 1,5 bilhão, torna a administração
    municipal de Petrópolis inviável.

    Falta de controle

    Blumenau, município com uma população apenas 10% maior do que a de Petrópolis e com um PIB de R$ 14 bilhões, pouco mais de 20% maior do que Petrópolis, dispõe, este ano, de um orçamento, de R$ 3,3 bilhões, três vezes maior do que o de Petrópolis. Para Varella, baixo uso de financiamentos, falta de modernização da máquina, da legislação tributária e de controle faz com que Petrópolis não evolua no orçamento.

    Baixa

    Parece agora definitivo o desembarque do presidente do Sicomércio, o empresário Marcelo Fiorini, da gestão Bernardo Rossi. Ele saiu do comando do Desenvolvimento Econômico e foi abrigado no Meio Ambiente. Mas, foi exonerado pelo prefeito Bernardo Rossi esta semana. Em seu lugar assumiu Fernando Fortes.

    E você confere que o Serrano Football Club está investindo em um gramado novinho em seu estádio.

    Treino

    A nomeação do filho, João Antonius von Seehausen, como presidente do Inpas seria uma treino do pai, Marcus von Seehausen, titular da Administração, para lançar o rebento a candidato a prefeito em 2024. Vai ter que tomar muito Neskau (com trocadilho, por favor) até lá.

    Ausências

    Tudo bem não ter aglomeração na entrega das chaves do condomínio Vicenzo Rivetti, ontem, com o prefeito Bernardo Rossi. Afinal, estamos em uma pandemia. Mas os vereadores estão ficando chateados de não serem mais convidados para as inaugurações.

    Aceita que dói menos

    Correligionários do ex-prefeito Rubens Bomtempo ainda foram às redes ontem enaltecer seu empenho para o condomínio Vicenzo Rivetti. Porém, as obras do conjunto foram paralisadas em 2014 e Bomtempo passou os dois últimos anos do seu governo tentando retomá-las. Os apartamentos só foram reiniciados em 2017, na gestão Bernardo Rossi. O primeiro MCMV da cidade para famílias de renda baixa levou três anos e meio para ficar pronto depois de muitas trapalhadas, mas o mérito é dele.

    Concurso

    Quem é mais de direita? Elias Montes, pré-candidato a prefeito pelo PSL,  ou Coronel Vieira Neto, pré candidato do PRTB ? Até o final da eleição a gente tira a prova dos nove.

    Alugueis

    Praticamente todos os pré-candidatos ao abordar o desenvolvimento econômico em Petrópolis dizem que a quantidade e o valor dos contratos de alugueis feito pela prefeitura são altos demais. E prometem acabar com isso. Mas, como fazer a construção rápida de próprios municipais como escolas e postos de saúde?

    Colégio Militar

    Lembra do colégio militar que o estado prometeu para Petrópolis? Este ano já não rola mais.  Teve até uma tentativa de a prefeitura usar o espaço do Liceu Carlos Chagas, na Barão, mas não foi para a frente.  Ao contrário de 10 cidades do estado que ganharam unidades vocacionadas ao ensino cívico-militar, Petrópolis ainda não vai ser contemplada este ano.

    Batendo forte

    Vereadores estão por aqui com as empresas de ônibus e com a Águas do Imperador. Márcio Arruda e Antônio Brito não poupam pancadas nas permissionárias de ônibus e na concessionária de água.

    Esta é uma das fotos da exposição “Dentro de 4 paredes cabe o mundo”, uma iniciativa da Unifase, com curadoria do artista plástico, Claudio Partes.  A mostra revela os diferentes mundos percebidos e captados dentro de quatro paredes nas casas de muitas pessoas. Para contribuir na construção dessa exposição, basta entrar no grupo da mostra no Facebook (www.facebook.com/groups/196713028046175). Cada pessoa pode enviar de 3 a 10 fotos, em formato quadrado. As fotos selecionadas irão para o Instagram @dentrode4paredes.

     

     

     

    Últimas