Onix Plus: motoristas registram vazamento de óleo e falhas em iluminação

  • 23/12/2019 17:45

    A vida da linha Onix Plus 2020 não anda nada tranquila. Desde a chegada dos novos modelos do carro mais vendido do Brasil ao mercado, os problemas vieram junto. Dessa vez, as unidades do veículo apresentam vazamento de combustível e um defeito no chicote do LED de iluminação da alavanca de transmissão automática. Na internet, já circulam vídeos onde motoristas registraram a falha.

    Leia também: STF derruba medida do presidente Jair Bolsonaro que extinguia o DPVAT

    Ao contrário do que fez em novembro, quando algumas unidades do carro pegaram fogo devido a uma falha no motor, a GM não convocou os motoristas à irem nas concessionárias dessa vez. Os dois novos problemas aparecem no site “Meu Chevrolet” ao consultar o código de chassi do veículo. A montadora chamou a postagem de “campanha de serviço”. Dentro dessa classificação, segundo a GM, o defeito não afetaria a segurança do veículo, sem a necessidade de uma recall, que é feito quando o defeito pode causar danos e ferimentos aos ocupantes. “A GM informa que a ação visa o perfeito funcionamento do veículo e a plena satisfação do consumidor”, disse a empresa em nota. Porém a montadora não divulgou quantas unidades foram afetadas, nem deu detalhes das possíveis consequências e risco.

    O problema de vazamento está na tubulação Y, que leva o combustível do tanque ao filtro. De acordo com o comunicado interno da GM à rede, estes conectores podem estar “com o material fora do especificado”. A solução consiste em “substituir o trecho da tubulação de alimentação de combustível”. Segundo o boletim interno, o serviço será coberto pela garantia dos veículos. A Chevrolet também notificou os proprietários sobre uma falha no LED de iluminação da alavanca de câmbio automático do Onix Plus, que pode se apagar. Nesse caso, que também não foi anunciado como recall, a montadora vai substituir o chicote elétrico da alavanca. 

    Em reunião com a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), órgão vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, a fabricante afirmou que o problema acontece “em partes afastadas das áreas quentes do veículo, o que afasta o risco de incêndio”. E que o defeito poderia causar rachaduras no conector apenas com o carro em movimento, mas “não gerando acúmulo de combustível suficiente para uma combustão”. 

    A linha já passou por um recall este ano. A convocação feita em novembro foi devido a uma falha de software, que causava a quebra da barra do motor e dos pistões. Com isso, o carro poderia pegar fogo. Duas unidades do carro entraram em combustão instantânea no país, assustando os motoristas e acelerando o processo de volta às concessionárias. Há época, a Chevrolet suspendeu às vendas de novos modelos e convocou os motoristas para correção do problema o mais rápido possível. 

     

    Últimas