O limite entre o medo da derrota e da vitória

05/set 08:00
Por Professor Luiz Carlos Moraes

O medo de vencer uma competição é diferente do medo de perder. O de vencer se relaciona com as responsabilidades que essa vitória poderá trazer depois. Com a vitória vem a pressão de na próxima prova ser considerado favorito. Chegar no topo é difícil, mas é muito mais difícil permanecer lá em cima. É assim no esporte e na vida.

O PhD Stephen Long, mostra em seu livro Level Six Performance que entre os atletas de alto rendimento apenas 2% consegue atingir o máximo de suas capacidades atléticas. Essa diferença se deve ao perfil psicológico inerente aos que conseguem conviver com a vitória cujas características são: 1) Não lamentam situações nem justificam derrotas com álibis fúteis como condições do tempo, temperatura e outras situações que é igual para todo mundo. Digerem bem o resultado sabendo que fez o melhor que pôde e pronto. 2) Não colocam “chifres em cabeça de cavalo”. Ou seja, fazem tudo da forma mais simples sem ficar inventando fórmulas mirabolantes de treinamento e alimentação para atingir um resultado. 3) Nunca ficam satisfeitos com suas marcas achando que chegou ao limite. Sempre dá para melhorar. 4) Seguem fielmente o planejamento sem querer participar de toda e qualquer competição que apareça pela frente. Da mesma forma não fazem do treinamento uma competição. Tem gente que treina bem e compete mal. Um desgaste desnecessário. 5) Não são arrogantes. Ninguém é tão bom que não possa perder nem tão ruim que não possa melhorar.

O comportamento emocional do ser humano é um quebra-cabeça e um desafio para os profissionais da psicologia esportiva. O medo é um sentimento comum ao ser humano que tanto pode “travar” um atleta como conduzi-lo à vitória. E você? Tem medo de perder ou de vencer? Prof. Moraes

Literatura Sugerida: LONG, Stephen – Level Six Performance: A Gold Medal Formula for Achieving Professional & Personal Success by Stephen Long – Editora Champion Press (2006).

Últimas