O 90º aniversário do Monsenhor Paulo Daher

28/jul 08:00
Por Fernando Costa

Do céu, o querido Monsenhor Paulo Daher nos acena e acolhe nossas preces no dia 26 de julho, data em que estaria a celebrar o seu nonagésimo aniversário natalício. Com certeza intercede por seu rebanho à Mãe Santíssima. E nós, sobretudo, nesta data, estamos a reler a obra “Monsenhor Paulo Daher, um coração para Deus, uma vida para o próximo,” organizada pelas professoras Maria Nilva Corsini e Cíntia Chung Marques Corrêa, edições Diocese de Petrópolis (Mitra Diocesana de Petrópolis) é joia de singular esplendor. A capa, de autoria de Sérgio Henrique Bragança merece destaque e, também, a colaboração de Cristina Noel Souza da Cruz, Ir. Giannamaria Molteni e Mariana Alves da Cunha. O belo prefácio  de Dom Gregório Paixão, Bispo Diocesano de Petrópolis dispensa paráfrases, pois, aqui e alhures se conhece a eloquência e a profundidade dos pareceres de Sua Excelência Reverendíssima.  São duzentas e quarenta páginas de muito bom gosto e fino acabamento, instruída com rica iconografia a narrar a trajetória de vida, fé e perseverança do pranteado Monsenhor Paulo Daher, “um sacerdote partícipe e preocupado com a comunidade, construindo o caminho da educação, testemunho de fé”. Trazem as várias de suas homilias  profundas reflexões e palavras de inúmeros fiéis. Deixaram impresso em suas páginas o amor e carinho pelo querido mestre e sacerdote. Descreve a história do espaço artístico, cultural e musical por ele criado. Contém entrevistas e a sua despedida terrena, culminando com o  adentrar aos pórticos celestiais em trinta de março de 2019. De rara beleza o depoimento da professora Maria Nilva Corsini, coordenadora Diocesana da Pastoral da Educação e Escolas Paroquiais de Petrópolis, desde 1998 e responsável pelo setor de Educação Diocesana. Às páginas noventa e sete a cento e quatro Maria Nilva narra um verdadeiro apostolado, amor filial ao pastor querido a comover o rebanho de Cristo sob o pálio da Mãe do Amor Divino.  Não destacarei um tópico, pois, o texto é em sua íntegra de imensurável riqueza confessional cristã. É um presente ao Clero, Instituições Religiosas, paroquianos, familiares, amigos, admiradores, alunos e ex-alunos dessa boníssima Criatura de Deus sob o pálio da Mãe Maria Santíssima. Monsenhor Paulo Elias Daher Chedier: nasceu em Salvador, Bahia, 25/07/31 e veio criança para o Rio de Janeiro. Estudou em S. João de Meriti e no Rio de Janeiro. Cursou o Seminário S. José‚ e depois na Universidade Gregoriana em Roma onde se formou Padre em 1955. Voltou ao Brasil e trabalhou sempre em Petrópolis. Recebeu o título de Cônego da Diocese em 1970 e o título de Monsenhor do SS Papa João Paulo II em 05 de março de 1980. Professor, “Ministro” de Disciplina no Seminário Diocesano, Diretor da Obra das Vocações Sacerdotais, Promotor Vocacional e Diretor Espiritual no Seminário Diocesano de 1956 a 1967. Foi Professor no Colégio Werneck, Ipiranga, Instituto Social S. José, Colégio Santa Isabel, Professor na Universidade Católica de Petrópolis desde 1958 a 1992. Confessor de Irmãs de Comunidades Religiosas. Desde 1995 foi Capelão e Orientador Religioso do Colégio Santa Isabel. Foi Pároco da Catedral de 1967 a 1986.  Desde 2008 exerceu as funções de Vigário Geral da Diocese, inclusive, Administrador Diocesano. Escritor com inúmeras publicações foi  membro da Academia Petropolitana de Letras e da Academia de Educação de Petrópolis, dentre outras. Parabéns aos organizadores, colaboradores e à Mitra Diocesana. Ajudaram a esse preito de amor e gratidão ao querido Monsenhor.  O resultado da venda desse exemplar será revertido em prol da construção do mausoléu dos sacerdotes a ser construído em nosso Seminário Diocesano. Agradecemos ao povo de Deus pela aquisição do livro pelo objetivo a que se destina e também, a riqueza literária e vernácula. Ao concluir reflitamos  através das sábias palavras do Pastor em Cristo Monsenhor Paulo Daher quando disse: “A vida é o dom que Deus nos presenteou com carinho, para que todos participem de sua riqueza. O amor de Deus manifestado em nossa vida faz-nos filhos seus e irmãos de todos.” 

Últimas