Notícias do Corpo: de quanto músculo preciso?

  • 15/maio 08:00
    Por Professor Luiz Carlos Moraes

    Não é raro pessoas confundirem musculação com estética. Ter mais músculos ou percentual mínimo é mais importante na questão da saúde como um todo. Sabemos que nosso corpo precisa de energia e ela fica estocada nas mitocôndrias, uma espécie de baterias que ficam nos músculos. Logo, mais músculos mais baterias.

    Músculos fortalecidos significa ter mais autonomia para realizar tarefas funcionais simples como sair sozinho, carregar peso, pegar ônibus, dirigir e muito mais. Um dado interessante, em tese, quem trabalha em hospital sabe disso, estatisticamente pacientes que, por diversos motivos, vão parar em UTI, que tem mais massa muscular, embora não seja uma regra, têm mais chance de recuperação do que pessoas sedentárias com baixo percentual de massa muscular.

    Nessas situações de emergência o corpo gasta muita energia e com mais “baterias”… mais energia. É comum também pessoas associarem abdome com estética. Abdome protuso significa mais gordura visceral que está associada a problemas cardiovasculares. Não precisa ter um abdome tipo “tanquinho”, apenas fortalecido. O percentual desejável de massa muscular é de 33% para os homens e 30% para as mulheres. Percentual de gordura corporal parecer ser a maior preocupação das pessoas. É desejável para os homens ativos entre 5 e 15% e 16 a 28% para as mulheres. Vale lembrar que o corpo precisa de gordura para as funções hormonais. Percentual de gordura baixo demais é tão prejudicial quanto alto demais.

    Literatura Sugerida: KELLEY, C.C.; NEUFELD, D.R.M. Drive for thinness and drive for muscularity: opposite ends of the continuum or separate constructs? Body Image. (2010).

    Últimas