Município fará busca ativa de adolescentes que ainda não foram vacinados contra a covid

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 09/fev 10:43
    Por Redação/ Tribuna de Petrópolis

    A Secretaria de Saúde deu início a uma busca ativa de adolescentes com idade entre 12 e 17 anos para identificar a parcela desse público que ainda não compareceu aos postos de imunização para receber a primeira dose da vacina contra a covid-19. De acordo com dados divulgados pela pasta, um total de 77% dos mais de 23,4 mil adolescentes recebeu a primeira dose do imunizante. A expectativa é de que para a aplicação da segunda dose, que atinge a marca dos 68,1%, a adesão siga o mesmo ritmo.

    A imunização dos jovens com idade entre 12 e 17 anos começou em setembro do ano passado e até o último sábado, de acordo com a Coordenação de Vigilância Epidemiológica, um total de 18.241 adolescentes haviam recebido a primeira dose. Destes, 15.974 já retornaram para a segunda dose. Ou seja, mais de 7,4 mil ainda não foram vacinados.

    “A imunização é o meio mais seguro de proteção contra a covid e é fundamental para prevenir óbitos por uma doença que já existe vacina. Só a vacinação em massa se mostrou eficaz na contenção dessa pandemia. A adesão dos adolescentes, assim como de todo o público vacinável, é imprescindível, inclusive, para aqueles que, até agora, não entraram no Plano Nacional de Imunização, como os menores de cinco anos”, disse o prefeito Rubens Bomtempo.

    A busca ativa já está sendo realizada através das agentes comunitárias de saúde dos 47 PSFs que funcionam no município. Também será desenvolvida nas escolas, após a retomada das aulas.

    “Reforçamos a importância da vacinação, pois aqueles que não forem imunizados estão expostos ao vírus. Os efeitos positivos desse importante ato, já podem ser vistos de forma bem ampla, basta observar a redução dos casos graves, principalmente no número de mortes”, disse o secretário de Saúde, Marcus Curvelo, frisando a necessidade de manutenção de todos os protocolos, como uso de máscaras e álcool em gel.

    Últimas