Mesmo com reduções, litro da gasolina em Petrópolis continua mais caro do que em cidades vizinhas

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 03/ago 09:15
    Por Redação/ Tribuna de Petrópolis

    A série de reduções no preço da gasolina tem sido comemorada por motoristas, mas parece que os petropolitanos têm menos motivos para comemorar do que moradores de outras cidades do Estado. Registros feitos por motoristas em postos de gasolina nesta semana mostram que, enquanto Petrópolis tem valores na casa dos R$ 6,49, na vizinha Teresópolis o litro do combustível custa cerca de R$ 5,65, valor próximo dos encontrados em Campos, no Norte do Estado, e em Volta Redonda, no Sul, assim como na capital fluminense.

    Apuração feita pela Tribuna, com base em registros feitos por motoristas de todo o Estado, apontam uma média de valores em cada cidade, e Petrópolis, em todos os casos, têm as maiores médias. Na cidade, todos os preços registrados ficam acima dos R$ 6. O maior valor encontrado é de R$ 6,49 por litro.

    Já na capital fluminense, o valor máximo encontrado pelos motoristas foi de R$ 6,39 na Zona Sul, porém, diferente de Petrópolis, o menor preço registrado é de R$ 5,39. 

    Na vizinha Teresópolis, todos os valores registrados ficam entre R$ 5,65 e R$ 5,69, em pelo menos cinco postos. Em Nova Friburgo, o maior preço relatado por motoristas é de R$ 6,14, enquanto o menor é de R$ 5,84.

    Em Campos dos Goytacazes, no Norte, o valor mais alto relatado por motoristas é de R$ 5,99, às margens da BR-101, com o preço mais baixo chegando a R$ 5,69. Já em Volta Redonda, os valores variam de R$ 5,49 a R$ 5,79 e, em Paraty, o único posto com atualização nesta semana estava com o preço de R$ 6,28 por litro.

    O site da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, que é atualizado semanalmente com valores de gasolina, etanol, diesel, GNV e GLP, está fora do ar nesta semana e, por isso, não é possível chegar a uma média oficial de preços.

    Últimas