Medidas adotadas salvam prefeito de uma confusão de bom tamanho

  • 21/03/2020 10:11

    Salvação

    As medidas adotadas, de restrições aos eventos municipais, durante a crise do coronavírus, salvaram o prefeito Bernardo Rossi de uma confusão de bom tamanho. Ao convocar licitação para contratar empresa responsável pela montagem da Exposição Agropecuária de Petrópolis, que seria iniciada no fim de abril, o governo descumpriu uma lei municipal resultado de projeto do presidente da Câmara, Hingo Hammes, e sancionada pelo próprio prefeito, que estabeleceu prazo mínimo de 60 dias de antecedência, na realização de concorrências públicas para os grandes eventos. A lei cita a Exposição Agropecuária como um destes casos. Mas, a Prefeitura perdeu o prazo. Agora, tem chance de corrigir. Se respeitar os 60 dias.

     

    Pela internet 1

    Os eventos culturais estão entre os setores que sofreram com as paralisações por conta da prevenção ao coronavírus. Para enfrentar o problema, o Instituto Municipal de Cultura e Esportes prepara edital para seleção de apresentações online. O objetivo é patrocinar até 100 projetos dos mais diversos segmentos, como música, dança, teatro, que apresentem conteúdo que possa ser veiculado pela internet.

     

    Pela internet 2

    “A intenção do município é criar entretenimento para a população – que está em isolamento social – e ainda valorizar as produções e artistas petropolitanos. Nesse momento é fundamental que as pessoas se conscientizem de que precisam ficar em casa”, disse o prefeito Bernardo Rossi, ao anunciar a medida.

     

    Ar condicionado

    O jornalista e advogado Fernando Pércia Gomes levanta uma questão importante. Ele afirma que as pessoas devem abandonar o ar condicionado e abrir as janelas, como forma de se protegerem e evitarem a disseminação do coronavírus. Se isso não for possível, lembra ele, o mínimo que se pode fazer é higienizar os aparelhos de refrigeração. Serviço que deve ser feita com material adequado e por profissionais.

     

    Nas igrejas

    O bispo Dom Gregório Paixão comunicou ao prefeito Bernardo Rossi as medidas adotadas pela Diocese, para enfrentar a crise do coronavírus. Em decreto, Dom Gregório determinou às igrejas que podem manter suas portas abertas, mas as missas e celebrações estão suspensas. Também estão proibias as orações em grupos. Apenas a individual será permitida. E os fieis deverão manter distância segura, uma da outra.

     

    Tentativa de drible

    O ônibus da Progresso apreendido pela Guarda Civil de Petrópolis, ontem, embora fosse da linha Três Rios, Areal e São José, estava embarcando e desembarcando passageiros na Posse, em operação chamada de fração. E tentava, assim, desrespeitar a proibição decretada pelo governo municipal.

     

     

     

     

    Está bem que os tempos andam difíceis para todo mundo, que o coronavírus consome as energias todas, mas é muito grave deixar na calçada de pedestres um buraco como este, fotografado por Daniela Moreira, em plena Rua do Imperador – proximidades da Padaria Petrópolis. Se alguém se ferir ali, vai ocupar uma vaga na rede de saúde, que pode salvar a vida de um paciente contaminado pelo vírus da vez. Foto: Daniela Moreira

     

    Enfrentando o problema de ter de suspender inteiramente suas atividades, a Rede Cinemaxx utilizou  o letreiro principal, no Mercado Estação, na Paulo Barbosa, para uma mensagem positiva. Viva o cinema. Foto: Divulgação

     

    A falsa informação sobre uma grande tragédia na Rua Capitão Paladini, no Bairro São Sebastião, mobilizou desnecessariamente uma grande equipe da Defesa Civil. A informação, que chegou a ser divulgada por alguns órgãos de comunicação, dava conta que uma casa havia desabado e que havia quatro pessoas soterradas. Se a intenção era brincar, não teve nenhuma graça. Foto: Bruno Avellar.

     

     

    Últimas