Medicina milenar em prol da saúde dos animais

  • 14/10/2015 12:00

    Ao contrário do que muitos pensam, nem sempre os tratamentos convencionais ajudam a amenizar a dor e o sofrimento de cães e gatos com doenças graves. A milenar e tradicional medicina chinesa, muito indicada nos dias atuais, apresenta vários benefícios e melhora no quadro de animais debilitados.

    Segundo a veterinária, fisioterapeuta e acupunturista, Marimar Mayworm Beck, entre as principais formas de terapia estão: a acupuntura, dietética, fitoterapia chinesa e moxabustão (espécie de acupuntura térmica, feita pela combustão de ervas artemísia sinensis e artemísia vulgares).

    "O tratamento com a acupuntura em animais começou no período das guerras da Dinastia Chou (475 a 221 A.C.) quando o exército necessitava de médicos para cavalos. Segundo pesquisas, essa terapia veterinária se iniciou na Europa na década de 1950, na Escola de Veterinária de Alfort, com Lepetit e Bernar publicando ilustrações da localização de pontos. No Brasil um dos incentivadores foi o Professor Tetsuo Inada, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, na década de 1980", conta Marimar.

    As terapias chinesas são indicadas em tratamentos ortopédicos, neurológicos e dermatológicos. Também são usadas em quadros inflamatórios, proporcionando conforto e bem-estar ao organismo do animal. A veterinária explica que essa forma de medicina propicia a melhora da dor, traz bem-estar, diminui a ansiedade, equilibra as funções orgânicas e o campo energético, libera substâncias inflamatórias do próprio organismo, gerando o efeito antiinflamatório.

    "O tratamento é realizado de uma a três vezes por semana, dependendo do tipo de gravidade e lesão do organismo. O uso dos pontos será aplicado de acordo com a lesão, a condição e a necessidade de cada animal. Por exemplo, no caso de doenças inflamatórias, além da acupuntura, indicamos a fitoterapia chinesa e massagens leves", conta Marimar.

    Cada uma dessas terapias age de forma diferente no organismo e podem ser usadas em várias situações, não só em casos de doenças graves. Os fitoterápicos chineses são um compomente do tratamento e podem ser usados como coadjuvantes para doenças inflamatórias e dolorosas. Trazem equilíbrio do organismo em doenças de frio e calor. Já as dietas são importantes para balancear e equilibrar as funções orgânicas, e alguns alimentos são indicados para fortalecimento de órgãos e sistemas.

    "A fisioterapia é outro método de tratamento que trabalha o corpo como um todo. Visa melhorar a condição muscular, óssea e de movimento do corpo. É muito importante combiná-la com a acupuntura, pois cães e gatos apresentam um resultado mais eficaz, retornando às atividade de vida diária rapidamente. A melhora é visível e satisfatória na maioria dos casos", explica a veterinária.

    Para Marimar, a diferença de tratamentos como esses é que não são  conservadores e invasivos, podendo muitas vezes, com o decorrer do tempo, reduzi-los ou até mesmo pará-los, pois em alguns casos há cura total dos pacientes.


    Últimas