Lixo, um dos contratos herdados e que dá dor de cabeça à gestão provisória

06/set 03:12

Partisans estão até agora refletindo sobre a indignação dos vereadores que discursaram esbravejando sobre o atraso no pagamento da Força Ambiental com a empresa deixando de recolher lixo por cinco dias até que a fatura tivesse sido paga.  Falam que o prefeito interino foi coagido pela empresa porque o atraso, afinal, era de apenas 45 dias e que poderia ter atrasado até 90 dias como permite a legislação.  E que Hingo Hammes já tinha pago três meses de atraso deixado por Bernardo Rossi. Mas porque não dedurou? Pagou e ficou quieto e achou que por isso a empresa não iria cobrar novos atrasos?

Ninguém viu?

Nesta questão do lixo, os vereadores ainda expuseram que o contrato da Força Ambiental prevê capina e roçada das vias urbanas.  Mas esse serviço é feito apenas pela Comdep.  Mas o governo interino com nove meses de estrada também não notou e continuou pagando pelo serviço não realizado?  Porque se era irregular na gestão passada e esta, ainda que interina, continua deixando correr solto, será igualmente responsabilizada.  Dizem que a prefeitura já deu 90 notificações para a Força Ambiental, mas deve ser igual notificação à empresa de ônibus. Pode dar quantas quiser que continua tudo igual.  

Ih, esqueci!

E também consta que a empresa está devendo muitos itens em compensação ambiental previstos em contrato. Se a gestão passada não cobrou a gestão Hingo Hammes também comete a mesma falha… Agora o pior de tudo é que quem falou isso foi o presidente da Câmara de Vereadores, Fred Procópio. Disse que foi assinado Termo de Ajustamento de Conduta na sua gestão como secretário de Meio Ambiente prevendo remediação do aterro, tratamento do chorume e colocação de grama para fazer contenção dos taludes do aterro de Pedro do Rio “para garantir que aquilo lá não vire o Morro do Bumba”. Tão novo e tchutchuco  e sofrendo da memória.

Sobra pra todo mundo

Aliás, Partisans, bonzinhos que somos, vamos dar este toque porque parece que as cabeças coroadas do governo acreditam que o que foi ‘herdado’ não pode ser cobrado da gestão interina de Hingo Hammes: se tá errado ou rescinde ou vai cometer o mesmo erro passível de punição.

Tô fora

Também não pudemos deixar de reparar: essa questão com a Força Ambiental que não deu colher de chá a Hingo Hammes faz crer que Bernardo Rossi realmente tirou a mão que protegia a atual gestão.

Sinal dos tempos

E, surpreendentemente, nesta questão com a Força Ambiental que Hingo Hammes mandou os vereadores baterem o mais lúcido foi… Dudu! Mas, gente… Ele disse que apoia fiscalizar e punir a empresa e até rescindir o contrato, mas que o tema não pode ser usado como manobra política contra a gestão passada.

Contagem         

Petrópolis está há 248 dias sem prefeito eleito pelo povo.

Da série casarões em Petrópolis, este fica na Monsenhor Bacelar cliado por José Renato Lisboa Cordeiro.

Carcaças

Sobre as operações reboque da CPTrans, a companhia só pode retirar das ruas os carros abandonados depois de sete dias de notificação do proprietário. E como é feita a notificação? Mete adesivos no carro e aguarda o prazo. E não é que aparece dono? Já são 76 carros adesivados que os donos tiraram da rua e nem chegaram a ir para o depósito.

Flores na Praça

E a Câmara de Vereadores aprovou indicação de Gilda Beatriz para a Feira de Flores na Praça D. Pedro II. Ela estava rolando antes da pandemia, mas por causa deste período sem aglomerações, acabou sendo abolida e está retornando. Agora a ideia é que ela seja fixada oficialmente.

Sem concorrência

Uma coisa até de certa forma simples, mas por trás teve a fofoca: Gil Magno dedurou que no governo passado que ele fez parte na Secretaria de Desenvolvimento Econômico a gestão Bernardo Rossi deu a desculpa de que o local era tombado mas, na verdade, o voto contrário teria sido de um secretário de governo que teria uma loja de flores próximo e não gostaria da concorrência.

Sério, mesmo?

Na boa: realmente foi legal suspender a vacinação na véspera do feriado emendando a folga com o 7 de Setembro em uma época de pandemia como essa?

Vanguarda

Um Partisans matou a charada sobre a quantidade de ruas às escuras na cidade: Petrópolis já economiza energia elétrica, antes do racionamento oficial que vem por aí, com essa quantidade enorme de lâmpadas queimadas pela cidade.

Uma das imagens mais bacanas dos ipês florescendo na cidade é de Rogério de Paula, do Drone 14 Bis.

Contatos com a coluna: lespartisans@tribunadepetropolis.com.br

Últimas