Inea promove Dia D da Operação Fumaça Zero em Secretário

22/jul 20:09
Por Luana Motta

Nesta quinta-feira(22), o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) promoveu o Dia D da Operação Fumaça Zero na Região Serrana. Equipes do Refúgio de Vida Silvestre Estadual da Serra da Estrela (REVISEST), Prefeitura, Guarda Civil, Defesa Civil, Polícia Militar e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) percorreram diversas localidades em Secretário.

Moradores receberam Notificações Preventivas de Incêndio (NPI) e foram orientados sobre os riscos das queimadas, que muitas vezes começam em consequência do uso de fogo para limpeza de terrenos e lixo, e soltura de balões, que é crime ambiental. O objetivo da operação, que ocorre até setembro, é reduzir em 30% o número de ocorrências de incêndios florestais na Região Serrana, em comparação com o ano passado.

Secretário, em Pedro do Rio, é uma das localidades onde há maior incidência de incêndios florestais neste período do ano. “O levantamento feito pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), referente aos últimos dez anos, aponta que 52% dos focos de incêndio de Petrópolis aconteceram nesta região de Secretário (Pedro do Rio)”, ressaltou o chefe do REVISEST, Eduardo Pinheiro Antunes.

Equipes do Inea em parceria com a Prefeitura, ICMBio e a Polícia Militar realizaram o Dia D da Operação Fumaça Zero. (Foto: Divulgação/Inea)


Desde o início da manhã, os agentes percorram a estrada da Cachoeirinha e as demais vias vicinais da região, indo de casa em casa, orientando e notificando os moradores. Entre as pessoas abordadas pelos agentes estava o técnico em jardinagem Orlando dos Santos Silva, que entende a importância do trabalho de prevenção. “É muito importante essa conscientização para evitar as queimadas. Todos os anos, a gente vê esse grande número de queimadas e os helicópteros do Corpo de Bombeiros se esforçando muito para apagar. Se a gente evitar que aconteça é muito melhor”, destacou.

A força tarefa também percorreu a Estrada Philuvio Cerqueira Rodrigues (BR-495), que liga a cidade à Teresópolis. “A gente já observa na região o aumento desse tipo de ocorrência, como consequência da estiagem. Especialmente a partir do segundo distrito (Cascatinha), o risco de incêndio em vegetação atingiu o nível máximo. Tivemos, por exemplo, no início da semana, um incêndio no Morro do Xingú, na Posse, que chegou próximo às residências. E a causa desses incêndios é, quase sempre, a ação humana. Seja na limpeza de terrenos com queimadas ou ainda no crime que é soltar balões, como está previsto na lei nº 9.605/98. O dia “D” da Operação Fumaça Zero é uma ação importante, porque mobiliza a população neste alerta”, ressaltou o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias de Petrópolis, Gil Kempers, que lembra ainda que no último fim de semana a Defesa Civil deu início à ronda preventiva, que auxilia o Corpo de Bombeiros na identificação de focos de incêndio. “A população também pode colaborar através do telefone 199”.

Últimas