Igreja Católica tocará os sinos das igrejas pelo fim da pandemia no dia da Anunciação do Senhor

24/mar 09:51
Por Redação/Tribuna de Petrópolis

Com objetivo de rezar por todas as vítimas da covid-19 e pelo fim da pandemia, a Diocese de Petrópolis, na festa da Anunciação do Senhor, celebrada em 25 de março, vai tocar o sino de todas as igrejas, ao meio-dia. O bispo diocesano, Dom Gregório Paixão, OSB, convoca todos os fiéis católicos e pessoas de boa vontade para neste mesmo momento estarem unidos em oração, clamando a Deus para que mude os rumos da nossa história.

Para os católicos o convite é que, ao meio-dia, quando os sinos vão tocar, a pessoa reze a oração do ângelus, que medita o anúncio do Anjo a Virgem Maria que ela seria a Mãe de Jesus Cristo. “Neste momento a salvação entrou no mundo”, lembra o pároco da Igreja Nossa Senhora do Rosário em Petrópolis. Para quem não é católico e quer participar deste momento de oração e unidade clamando a Deus é convidado a rezar a oração universal, ensinada pelo próprio Jesus, o Pai Nosso.

A festa da Anunciação do Senhor é celebrada sempre no dia 25 de março e tem por objetivo lembrar o anúncio do anjo a Maria, que ela seria mãe do salvador. A iniciativa da Diocese partiu do convite realizado em 2020 pelo Papa Francisco, quando em meio ao avanço da pandemia no mundo pediu que os sinos de todas as igrejas tocassem e todos rezassem a oração do ângelus.

A oração do Ângelus é uma antiga tradição dos fiéis católicos que, ao longo da história foi se consolidando como uma das formas de meditar a encarnação do de Jesus Cristo como salvador do mundo. A recitação, acompanhada pelo badalar dos sinos das igrejas, teve início no século XIII. Era chamada na época de “oração da paz”, pois o objetivo era honrar o Filho de Deus que, encarnando-se no seio da Virgem Maria, colocou os fundamentos da paz entre Deus e os homens. A oração era rezada somente no início da noite, pois se acreditava que o Arcanjo Gabriel se apresentou à Virgem Maria ao entardecer. Posteriormente passou-se a rezar o ângelus pela manhã, às 6h e depois, ao meio-dia. Atualmente, é mais comum rezar ao meio-dia antes do almoço.

Últimas