Hugo Leal dá entrevista como candidato a prefeito do Rio

  • 04/03/2020 11:48

    Um campeão de irregularidades

    O supermercado Extra, notório descumpridor das normas sanitárias e da legislação de defesa do consumidor, está na mira de fregueses por desrespeito a uma outra lei, a que proíbe que farmácias cobrem pelas sacolas plásticas fornecidas. A empresa alega que supermercados estão autorizados a cobrar. Se for isso, está incursa em outra grave irregularidade: supermercados não podem vender medicamentos.

     

    Arquitetura

    O Instituto Histórico de Petrópolis promove na próxima segunda-feira, às 19h, na Casa de Cláudio de Souza, na Praça da Liberdade, palestra do coordenador do curso de Arquitetura da Uerj, em Petrópolis, Freddy Van Camp. O evento faz parte da programação do IHP em homenagem ao 177º aniversário da cidade e terá como tema “A cultura da Arquitetura em Petrópolis”.

     

    A imagem da futurística Rodoviária do Centro é obra do designer gráfico petropolitano Edson Custódio Junior, de 25 anos, conhecido por transformar diversos pontos turísticos de Petrópolis em cenários de grandes obras do cinema, por meio da imaginação e da tecnologia. Quem não conhece o trabalho pode conferir nas redes sociais: “Edson Custódio” (no Facebook) e @edsoncustoodio (no Instagram). É possível também sugerir novos cenários para que ele produza novas obras. Foto: Divulgação

     

    O título de Pelé

    Pelé, que completa 80 anos em outubro, está com problemas de saúde e a mobilidade comprometida. Talvez seja a oportunidade de a Câmara Municipal enviar um emissário a Santos, para entregar ao Rei do Futebol o título de cidadão petropolitano, que lhe foi conferido no fim do século passado e ele não veio receber. Entregar a homenagem e cobrar dele uma visita a Petrópolis, assim que estiver recuperado.

     

    A foto é de um grupo de passistas da Escola de Samba Império de Petrópolis, que, no seu primeiro desfile, na pista da Intendente Magalhães, subiu um degrau da escada que pode levá-la, em dois anos, ao Sambódromo e, quem sabe, um dia, à elite do carnaval do Rio de Janeiro – as escolas que desfilam no domingo e na segunda-feira. É preciso reconhecer que uma grande parte do mérito de a escola chegar lá é do sambista petropolitano Mestre Ivo. Mesmo quando poucos acreditavam ele insistiu e fez bonito na passarela. Partisans esperam que ele receba apoio de outros sambistas, na trajetória que começou tão bem, no último sábado. Foto: Divulgação

     

    Candidato

    Hugo Leal deu entrevista a Sidney Rezende, falando como candidato a prefeito do Rio, pelo PSD. Tem o apoio de quem manda no partido, Arolde Oliveira, no estado, e Gilberto Kassab, no Diretório Nacional. Fez afagos no vereador Paulo Messina, que disputou com ele a vaga de candidato, mas não poupou os adversários Marcelo Freixo e Eduardo Paes.

     

    Aniversários

    Aniversariaram ontem o advogado, ex-vereador, ex-secretário municipal e ex-secretário estadual Oswaldo da Costa Frias, e o corretor Fabrício Junqueira, delegado do Creci, em Itaipava. Receberam muitas e merecidas homenagens.

     

    Realidade que condena

    As fotos de deslizamentos que atingem casas, destroem bens e vidas, mostram que elas foram construídas sobre cortes irregulares e claramente perigosos, em encostas. É uma realidade pouco lisonjeira para a fiscalização municipal e para quem comanda o município nas últimas décadas. As áreas de risco – oficialmente reconhecidas – ocupam hoje extensas áreas de todo o município, e nelas moram cerca de 15 mil famílias petropolitanas. Partisans acham que as autoridades deveriam demonstrar algum interesse em evitar que mais pessoas ocupem locais que podem levá-las à morte e também de se envergonhar pela situação a que chegamos.

     

    Aleijão 1

    Sete chapas disputam as eleições para a Prefeitura de Silva Jardim, no próximo domingo. O prefeito  Anderson Alexandre, eleito em 2016, acusado de compra de votos e abuso de poder político renunciou ao mandato. Sua vice, Cilene, foi cassada pelas mesmas razões. Depois da eleição, vem a diplomação e a posse, coisa para mais de um mês. E o mandado de quem for eleito vai até 31 de dezembro. Se os prazos da legislação eleitoral fossem cumpridos, situações estranhas como esta não ocorreriam.

     

    Aleijão 2

    Em Italva, também por cassação dos eleitos, em 2016, haverá novas eleições. Mas a situação é ainda pior. Como a votação está marcada para o dia 10 de maio, e a diplomação em 1º de junho, o vencedor será empossado no segundo semestre. Para governar até 31 de dezembro.

    Leia também: Chuvas: técnicos defendem que cidade despreparada é responsável por desastres

    Últimas