Hospital Alcides Carneiro suspende cirurgias eletivas após aumento de casos de covid

  • Continua após o anúncio
    Continua após o anúncio

  • 20/jan 08:32
    Por Vinícius Ferreira

    Com a nova onda de infecção pelo novo Coronavírus, impulsionada pelo crescimento do número de casos da variante Ômicron (dos quais já há quatro casos confirmados em Petrópolis), o governo do Estado do Rio de Janeiro decidiu pela suspensão das cirurgias eletivas por 30 dias. Seguindo a determinação, o Hospital Alcides Carneiro informou que está suspendendo as cirurgias eletivas e está fazendo uma triagem no status de cirurgias eletivas para verificar quais passarão para emergenciais para serem agilizadas.

    Em Petrópolis, segundo a Prefeitura, nesta quarta-feira(19), a taxa de ocupação dos leitos clínicos destinados para o tratamento da Covid-19 no sistema público de saúde está em 57,89% (22 internações). Já em UTIs do SUS, a taxa foi de 52,17% (12 internações). A rede privada registrou dez internações clínicas e seis de terapia intensiva. Um número que cresce desde o início do mês. No dia 6, por exemplo, não havia ocupação de leitos clínicos e a taxa de ocupação das UTIs era de 4,35%.

    Na rede particular também houve aumento. No Hospital Unimed, 66% dos atendimentos realizados em janeiro foram referentes aos quadros de sintomas respiratórios. No Santa Teresa – HST, o número de resultados positivos para os exames PCR (que detecta a presença do vírus) saltou de 2% para 40%. 

    Agentes de saúde infectados

    O número de profissionais de saúde afastados por contrair a Covid-19 tem crescido. No Hospital Unimed, por exemplo, foram 32 casos em janeiro, entre confirmados e suspeitos. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a interrupção nas cirurgias eletivas tem entre os principais objetivos reduzir o impacto do afastamento de profissionais de saúde por conta de doenças respiratórias. E, em todo o Estado, os afastamentos chegam a 20% do total de profissionais de saúde. Somente na capital, desde dezembro, foram cerca de 5,5 mil profissionais.

    Procedimentos eletivos

    São consideradas cirurgias eletivas aquelas que podem ser programadas, ao contrário dos procedimentos de emergência. Entre os exemplos está a cirurgia para catarata.

    Últimas