Hospedagens para cães: um mercado que cresce em Petrópolis

  • 19/02/2017 07:00

    Quem tem um cãozinho de estimação sabe a dificuldade em encontrar um local para deixar o animal durante as viagens de fim de ano, Carnaval ou férias. Os hoteis especializados para receber esse tipo de hóspede nem sempre tem tarifas acessíveis, e quem recorre a esses estabelecimento reclama do tratamento frio dado aos bichinhos.  Para atrair esse público, vem crescendo em todo o país o serviço de anfitriões. São pessoas que abrem a porta de suas casas para receber os cães. 

    A hospedagens de cães agrega um valor mais acessível a um tratamento mais "caloroso" aos pets. Em Petrópolis, existem cerca e 20 anfitriões disponíveis para cuidar do cão. A estudante Monique Bello, de 32 anos, é uma delas. Há um ano, ela abriu a porta da sua casa para hospedar os animais. Para o Carnaval ela já tem três reservas.

    "Eles dormem na minha cama e tem acesso livre a todos os cantos da casa. Mando fotos deles todos os dias para os donos e também faço vídeos", disse Monique. A ideia de se tornar uma anfritriã surgiu quando ela mesma precisou de uma hospedagem para o seu cão. "Eu ia fazer uma viagem e conheci a empresa que fazia esse tipo de serviço. Como eu ficava, as vezes, com os cachorros dos meus amigos vi que podia ganhar uma renda extra também".

    Monique é uma anfitriã pela empresa DogHero. O cadastro é feito no site da empresa (www.doghero.com.br), que atualmente conta com 10 mil anfitriões em mais de 500 cidades brasileiras. Só no Estado do Rio de Janeiro são dois mil. "Em cinco anos o plano é que 95% da população brasileira tenha cinco anfritriões próximno de casa, à disposição em um raio de dois quilômetros", disse o sócio-diretor da DogHero, Fernando Gadotti.

    Após a hospedagem o dono do cão pode avaliar o anfritrião no site da empresa, quanto melhor avaliado mais estrelas o anfritrião ganha. No seu computador Monique tem um álbum de fotos dos seus hóspedes e lembra com recordação de cada um deles. "Adoro quando eles voltam, isso mostra que eu cuido bem. Sou sempre bem avaliada pelos meus clientes", frisou.

    O valor da hospedagem é definido por cada anfitrião, mas a médica da DogHero é de R$ 45 à noite. "É 60% mais barato do que um hotelzinho para cachorro", informou Fernando. Monique hospeda cães de todas as idades e raças. É preciso apena que o dono do pet deixa a ração, brinquedos e remédio (caso necessário). "Também peço para trazer o objeto de estimação ou cobertor que o cão mais gosta. O objetivo é deixá-lo em um ambiente mais próximo de casa", concluiu Monique.

    Últimas