Homenagem aos avós + Receita especial

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 28/jul 08:00
    Por Nayara Ataide

    Eu amo cozinhar e também amo o tanto de memórias que podem ser criadas através da comida. 

    Eu amo angú e minha avó Celina também amava. Ela não era nem um pouco fã de cozinhar, mas “por obrigação” (rs) ela cozinhava todos os dias. Ela fazia uma carne de panela, um macarrão e angú PERFEITOS! Eu amava a sua comida e era só sentir o cheiro que eu corria pra casa dela. E nós tínhamos essa paixão pelo angú em comum. Quando ela fazia, ela deixava cozinhar bastante tempo pra criar essa casquinha no fundo. Essa casquinha, assim que esfriava, soltava da panela e ficava crocante. Ela me chamava pela janela do corredor pra ir comer casquinha de angú com ela. E eu ia correndo e nós ficávamos conversando e comendo casquinha de angú crocante. E foi assim por toda minha infância e adolescência.

    E mesmo sabendo que ela não gostava muito de cozinhar, eu virava e mexia chegava na casa dela e a perturbava pra fazer batata frita pra gente. Ela reclamava um montão, mas fazia uma bacia enorme de batata frita pra gente comer. E assim foram muitas das nossas noites. 

    Ela amava contar as histórias da vida dela enquanto tinha que cozinhar e arrumar a cozinha. Eu ouvia tudo, prestava atenção no que ela tava fazendo, mexia nas coisas dela, fazia bagunça e um monte de pergunta que deixava ela de cabelo em pé. Mas ela sempre respondia tudo. Ela sempre estava disposta a tudo. Nunca vi minha vó de mal com a vida. E olha que a vida foi dura com ela. 

    Ela se foi em 2018, e a última vez que estivemos juntas foi no almoço de Páscoa que eu fiz na minha casa. Mais uma vez a comida se fazendo presente na nossa relação. Eu fiz feijão tropeiro, e lembro de comprar torresmo pra colocar na receita porque torresmo era uma das coisas que ela mais amava comer na vida e eu não queria arriscar fazer errado na época. Foi uma bagunça deliciosa! As crianças pequenas procurando os chocolates, o almoço servido e todo mundo junto comendo, rindo e sem perceber criando lembranças…  

    Por algum tempo ela cozinhou pra mim. E depois eu cozinhei pra ela, por algum tempo também, enquanto morávamos na casa dos meus pais, e meus pais ficavam fora durante a semana e nós duas juntas, todo dia. 

    A comida une, cuida, cura. Minha vó se foi, mas tudo que vivemos estará pra sempre no meu coração e nas minhas lembranças.

    Receita de angú :

    Ingredientes:

    1 litro de água;

    1 xícara de fubá;

    3 dentes de alho amassados;

    Sal á gosto;

    1 colher (sopa) de manteiga gelada.

    Modo de Preparo: 

    Em uma panela mais alta, doure o alho levemente e acrescente a água. Tampe e aguarde ferver. 

    Dissolva o fubá em um pouco de água, e quando a água tiver fervendo, acrescente o fubá dissolvido e vá mexendo bastante para não empelotar. Certifique-se que o fubá se misturou por completo, acrescente o sal, misture, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 20 minutos se quiser um resultado mais molinho, e por 40 minutos se quiser ele mais durinho. Desligue o fogo, acrescente a manteiga gelada e mexa bem. 

    Últimas