Hepatite infantil misteriosa: o que já se sabe sobre o assunto?

  • Continua após o anúncio
  • Continua após o anúncio
  • 28/maio 18:35
    Por Helen Salgado

    A hepatite é uma doença que atinge crianças e adultos. Nas crianças, há casos que ainda estão sendo estudados que, até o momento, é chamada de hepatite misteriosa. J. Samuel Kierszenbaum, professor da Faculdade de Medicina de Petrópolis, pediatra e infectologista da Unimed Petrópolis e Rebeca Vazquez, professora de Microbiologia e Biomédica formada pela UFF com mestrado em Microbiologia e Parasitologia Aplicada, explicaram sobre a doença.

    A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ter vários agentes causais. A prevalência da hepatite em crianças é a hepatite A e a hepatite B em alguns casos. Segundo J. Samuel, a forma de transmissão mais comum é ingerindo água contaminada, já que a contaminação por contato direto não é normal.

    Hepatite misteriosa

    Rebeca Vazquez explica que anteriormente a hepatite era causada pelo vírus da hepatite A. Atualmente, devido a melhora das condições de higiene sanitária no país e devido a implementação da vacinação no Programa Nacional de Imunização, o número de infecções causadas pelo vírus da hepatite A diminuiu muito.

    “A hepatite infantil nunca deixou de existir. A principal causa é o vírus da hepatite A, mas quando falamos do quadro da hepatite misteriosa, o vírus da hepatite A foi testado em crianças e nenhuma delas apresentou infecção por esse vírus. Na verdade, nenhuma delas apresentava nenhuma das infecções causadas pelos vírus mais comumente associadas à hepatite, que são os vírus da hepatite A, B, C, D e E”, explica.

    Após ter excluído a possibilidade desses casos serem provocados por esses cinco tipos de vírus causadores de hepatite, foi procurado outros agentes etiológicos possíveis. Após pesquisas, percebeu-se que existe um grande número desses casos de hepatite e que estes podem estar relacionados a uma infecção por um outro vírus, chamado adenovírus 41. No entanto, ainda não há uma pesquisa que estabeleça isso.

    Rebeca explica que os adenovírus são vírus altamente capazes de causar uma multiplicidade enorme de casos clínicos. Eles são o segundo maior agente causador de resfriado e também um dos principais agentes causadores de gastroenterite, além de serem capazes também de causar conjuntivite, meningite e exantema. A maior pista que se tem sobre essa hepatite é que ela teria um papel na infecção pelo adenovírus 41.

    Prevenção e diagnóstico

    O pediatra, J. Samuel, diz que a melhor forma de prevenção são as vacinas e o tratamento é sintomático. Além disso, o paciente infectado pode apresentar febre, mal estar, olhos amarelados (icterícia) e urina escura (colúria). O diagnóstico é feito através de exame de sangue, onde são pedidas provas de função hepática (do fígado) e o tipo da hepatite.

    Últimas