Governo investe R$ 3 milhões em ações culturais no Vasco

19/jun 09:35

O Governo do Estado vai patrocinar dois projetos culturais no Vasco da Gama, via Lei de Incentivo à Cultura. Serão destinados R$ 3 milhões para a realização de oficinas para jovens em situação de vulnerabilidade social e para a reforma da Sala de Troféus. O anúncio foi feito pela secretária de Cultura e Economia Criativa, Danielle Barros, durante visita ao clube, em São Cristovão, Zona Norte do Rio.

Um dos projetos incentivados é o “Gigante Memória – Espaço Experiência”, que prevê a reformulação da Sala de Troféus. O equipamento vai se transformar em espaço cultural de cunho museológico e com recursos tecnológicos avançados. O local terá estrutura expositiva multimídia e interativa com diversos ambientes que vão contar a história do Vasco da Gama e suas modalidades esportivas.

Leia também: Brasil perde para EUA na semifinal da Copa América de Basquete

O segundo projeto é a qualificação para moradores da Barreira do Vasco e bairros vizinhos. O “Ciclo de oficinas culturais Vasco da Gama” oferecerá, na sede do clube, cursos de audiovisual, música e dança. Serão implantados quatro containers: dois contarão com mesas e cadeiras com computadores para oficinas de audiovisual e os outros dois terão finalidade multiuso e isolamento termoacústico para os cursos de dança e música. Também será construído um anfiteatro para apresentação dos alunos e para dias de oficinas em espaço aberto. Os projetos serão voltados para jovens de 12 a 24 anos.

No total, serão 280 alunos atendidos pelas iniciativas. Toda a ação foi contemplada com R$ 1.498.399,00. Os dois projetos são realizados pelo Instituto Para o Desenvolvimento do Esporte e Cultura (IDEC), com patrocínio da TIM.

  • O Vasco tem uma rica história, que é admirada não só no Estado do Rio de Janeiro, mas em todo o Brasil, por onde tem seus torcedores espalhados. Esses projetos ampliarão o acesso à cultura e à educação de toda essa região da Leopoldina, que precisa de mais opções de cultura, lazer e de formação profissional – afirmou a secretária Danielle Barros.

Últimas