Governo da Noruega encerra greve após alta dos preços do gás na Europa

  • 06/jul 12:51
    Por Estadão

    O governo da Noruega interveio para encerrar uma greve que ameaçava reduzir mais da metade as exportações de gás do país. A alegação é que estava causando riscos generalizados à segurança energética.

    Antes que a greve fosse interrompida, os contratos futuros de gás no noroeste da Europa subiram na terça-feira (5) até 14%, para 172,88 euros, ou cerca de US$ 180, um megawatt-hora, o nível mais alto desde março. Os preços das tarifas elétricas em toda a região também aumentaram, já que muitas usinas funcionam com gás.

    A Noruega é o segundo maior fornecedor de gás para a União Europeia depois da Rússia, fornecendo cerca de 25% do consumo do bloco. A greve reduziu as exportações diárias de gás da Noruega em cerca de 1% até agora, mas isso pode aumentar para 56% até sábado, segundo a Associação Norueguesa de Petróleo e Gás, que representa as empresas petrolíferas do país.

    “O Ministério do Petróleo e Energia acredita que seria indefensável interromper a produção de gás no âmbito desta greve nos próximos dias. A produção está caindo drasticamente, e isso é altamente crítico em uma situação em que a UE e o Reino Unido estão totalmente dependente de sua parceria energética com a Noruega”, disse o Ministro do Trabalho e Inclusão Social Marte Mjøs Persen. Fonte: Dow Jones Newswires.

    Últimas